Arquivo da tag: Sebastian Vettel

Favoritos e azarões

FERNANDO SILVA [@Fernando_Silva7]
de Sumaré

Faltando apenas alguns dias para o início dos treinos do GP da Austrália, as apostas em torno do vencedor da primeira corrida do Mundial de F1 em 2013 se intensificam. Em uma rápida visita a alguns dos mais famosos sites britânicos, desses em que dá para apostar no vencedor e até mesmo em quem vai fazer a pole ou abandonar primeiro a corrida, observei que os números indicam o óbvio favoritismo de Sebastian Vettel, que já venceu uma vez em Melbourne, em 2011.

Na William Hill, uma das mais conhecidas casas de apostas do mundo, a vitória de Vettel paga 3,75 libras para cada libra apostada. Fernando Alonso e Jenson Button aparecem empatados em segundo e pagam £ 6,5/1 em caso de vitória. Já um triunfo de Lewis Hamilton em Melbourne paga £ 8,5/1, enquanto quem apostar numa eventual conquista de Kimi Räikkönen e Mark Webber vai receber £ 10 para cada libra.

Dentre os pilotos das cinco maiores equipes da F1, Felipe Massa é o menos cotado. Uma vitória do único brasileiro do grid paga, pelo menos por enquanto, £ 34 para cada libra apostada, enquanto Pastor Maldonado, que fez muita gente lucrar com sua vitória no GP da Espanha do ano passado, tem a cotação de £ 51 por cada libra apostada se vencer em Albert Park.

Obviamente, os quatro pilotos das equipes nanicas, Caterham e Marussia, são os menos cotados. Caso aconteça algo sobrenatural e Charles Pic, Giedo van der Garde, Jules Bianchi ou Max Chilton vençam na Austrália, o felizardo e sortudo apostador lucrará £ 1.001 para cada libra apostada.

Outra modalidade de jogo disponível na William Hill é a aposta em quem abandonará primeiro o GP da Austrália. Aí a lista se inverte, e os mais bem-cotados são os pilotos dos times nanicos: caso Bianchi ou Chilton seja o primeiro a deixar a corrida, quem neles apostou receberá £ 11 por libra. Romain Grosjean, que tanto ficou marcado pelos acidentes causados no ano passado, é o décimo da lista, com £ 17/1 libra.

Já os reis da consistência Alonso, Räikkönen e Vettel são, obviamente, os menos cotados como os primeiros a deixarem a corrida do próximo domingo e pagarão £ 34 por cada libra apostada.

Tags: , , , , , , , | 1 Comentário

Nasce uma estrela

FERNANDO SILVA [@Fernando_Silva7]
de Sumaré

Depois do que o mundo viu no último GP da Malásia, corrida que apenas confirmou que Fernando Alonso é o melhor piloto em atividade da F1, eu me atrevo a dizer que a categoria ganhou definitivamente uma nova estrela. Sergio ‘Checo’ Pérez fez até chover em Sepang, e ainda que o erro cometido lá na volta 50 tivesse lhe tirado a chance de uma vitória espetacular, o moço de Guadalajara (como diria o saudoso Fiori Gigliotii) foi alçado a um patamar superior depois de ter finalizado a caótica e encharcada prova malaia em segundo.

De uma só vez, Checo fez história ao dar à Sauber seu melhor resultado em toda sua vida na F1 — excetuando aí, claro, os anos de BMW, entre 2006 e 2009 —, e também ao colocar novamente a bandeira mexicana em um pódio da categoria após mais de quatro décadas. Incrível, mesmo!

Guardadas às devidas proporções, o feito histórico de Checo Pérez em Sepang, no último domingo (25), remete a dois outros momentos memoráveis na história na F1, até pelas condições bastante semelhantes entre si: Ayrton Senna no GP de Mônaco de 1984, e Sebastian Vettel no épico GP da Itália de 2008.

Senna era um estreante naquela temporada e fazia, no Principado, apenas sua sexta corrida na F1. O GP de Mônaco de 1984 foi disputado naquele dilúvio todo, e Ayrton fez história passando meio mundo após ter largado em 13º com um carro notoriamente limitado, o Toleman-Hart TG184, até chegar em Alain Prost, da McLaren. Fatalmente o ‘Professor’ seria ultrapassado pelo então novato brasileiro, mas foi salvo pelo diretor de prova, Jacky Ickx, que decidiu encerrar prematuramente a corrida, ainda na volta 31, por conta da forte chuva, pelo menos em teoria.

Resultado: ao invés dos tradicionais nove pontos, Prost somou só 4,5, já que a corrida fora interrompida antes do percurso total de 75%. Fato que, indiretamente, contribuiu para a perda do seu título mundial meses mais tarde. Por outro lado, pode-se dizer que Ayrton saiu muito mais no lucro, já que deixava de ser apenas mais um aspirante para se consolidar como a estrela ascendente daquela geração composta por tanta gente boa. Foi também o melhor resultado da Toleman em sua história de apenas cinco temporadas. A equipe britânica depois virou Benetton, Renault, e hoje está em sua quarta geração, agora como a nova Lotus.

24 anos depois de Senna ter mostrado ao mundo que era um piloto especial, Monza foi cenário para uma das exibições mais incríveis que já vi. Lembro como se fosse hoje ao assistir Vettel assombrar o mundo ao levar a Toro Rosso à pole do GP da Itália sem sequer tomar conhecimento dos adversários e debaixo de um temporal poucas vezes visto naquele circuito mítico. Naquele ano de 2008, Seb fazia sua primeira temporada completa na F1 e tinha como companheiro o não menos promissor Sébastien Bourdais, que havia sido contratado pelo time de Faenza depois de ganhar tudo na Champ Car. O francês foi tão bem quanto Vettel na classificação, colocando o segundo carro da Toro Rosso no quarto lugar do grid.

A forte chuva permaneceu naquele domingo em Monza. Bourdais deu muito azar, deixou o motor morrer antes da volta de apresentação e colocou ali ponto final na maior chance que teve de fazer algo de bom na F1. Vettel, apesar de seus meros 21 anos, dois meses e 11 dias, superou a desconfiança de muitos que até apostavam em um erro daquele guri ainda inexperiente e, novamente debaixo de um temporal, deixou todos os favoritos para trás, guiou com maestria e se tornou o mais jovem piloto da história a vencer uma corrida na categoria. De quebra, o tedesco deu à Toro Rosso seu maior resultado na história, fato que nunca mais esteve sequer perto de ser repetido. Se antes Vettel já pintava como um piloto de grande futuro, o fato é que Monza viu nascer em 2008 uma estrela que brilha até hoje — se bem que nas últimas provas esse brilho esteja um tanto ofuscado.

Checo escreveu uma das páginas mais especiais de sua carreira e de tua vida no domingo. Rotulado como piloto pagante quando fez sua estreia na F1, ainda no ano passado, o jovem mexicano acabou de uma vez por todas com essa balela ao se posicionar definitivamente entre os grandes da categoria. Muitos outros pilotos no grid, com carros muito superiores ao Sauber C31 e com notória capacidade de guiar no molhado — como Lewis Hamilton e o próprio Vettel —, sequer chegaram a ameaçar Pérez, que só não conseguiu superar o iluminado e santo milagreiro Alonso. Fruto de estratégia competente e de uma pilotagem bastante consistente e arrojada: talvez esse arrojo tenha contribuído para o erro cometido em um momento crucial. Mas ainda acho melhor ter na pista um piloto que não tenha medo de lutar pela vitória, assumindo os riscos necessários para isso.

Claro que não se trata de nenhuma comparação entre o mexicano e os dois campeões mundiais citados acima, mas ao mesmo tempo em que há várias variáveis entre as situações em questão, também há muita coisa em comum nos feitos históricos mencionados.

Tive a oportunidade de entrevistar Pérez no fim de semana do GP do Brasil, no ano passado. O piloto da Sauber se mostrou bastante receptivo e solícito com os jornalistas em seu redor, demonstrou bom humor e fazendo questão de elogiar a beleza da mulher brasileira. Falando sério, Checo sempre se mostrou consciente de que está em um processo crescente de aprendizagem, que se sente muito feliz na Sauber e frisou que tem ótimo relacionamento com o mítico Kamui Kobayashi. Sempre que era questionado sobre um eventual futuro na Ferrari, Sergio falava com serenidade, sem se empolgar demais com a possibilidade de representar a equipe de Maranello. Pé no chão total.

E tudo indica mesmo que, mais cedo ou mais tarde, Pérez repetirá o feito dos lendários ‘Hermanos Rodríguez’, Pedro e Ricardo, e represente a Ferrari. Ligado a Maranello pela Academia de Jovens Pilotos, Checo parece cada vez mais talhado para ser o substituto ideal de Felipe Massa, que só deve mesmo seguir na equipe italiana se muita coisa mudar em relação a este começo de temporada. Pérez é o número que a Ferrari quer calçar: piloto jovem, rápido, com grande capacidade de desenvolvimento e de trabalho em equipe. Sabe conviver com um companheiro de equipe competitivo, e muitas vezes, até conseguiu superá-lo, como tem sido na própria Sauber, com Kobayashi, ou mesmo na GP2, quando foi muito melhor que os veteranos Edoardo Mortara, em 2009, e Giedo van der Garde, no ano seguinte.

Para o bem e renovação da F1, que brilhe cada vez mais a estrela de Checo Pérez, o moço de Guadalajara.

Tags: , , , , , , , , , , , | 5 Comentários

O fim da crise de abstinência

MAURO DE BIAS [@MaurodeBias]
de Belford Roxo

O começo da temporada é uma maravilha. Matando saudades depois de três meses sem F1. É o fim da crise de abstinência. Então vamos lá… Vamos partir para a mais longa temporada de F1 da história. Quer dizer, se não estourar a revolução no Bahrein, se Valência não der o calote, se as obras de Austin não atrasarem, se as vacas belgas não resolverem fazer um piquete em Spa — vai saber.

Como vocês já devem ter lido na revista WarmUp de fevereiro — se ainda não viram, vejam –, esta é uma temporada que começa com muitos pontos de interrogação. E assim que é bom. Geralmente são essas que acabam sendo melhores. Mas é impossível prever com certeza. No final das contas, Sebastian Vettel pode acabar ganhando na Austrália e depois em 90% das outras corridas.

Eu sei que eu mal vejo a hora da temporada começar.

E, convenhamos, temporada tem que iniciar de madrugada. Coisa muito chata e sem graça é um campeonato que começa na insossa e tediosa pista de Sakhir. Tem como ser mais corta-clima? Não tem, né? A Austrália é o lugar ideal para o início do ano. E que assim seja nos próximos. E que sejam muitos.

Pena que Bernie Ecclestone queira passar o GP para a noite. Albert Park é um circuito muito bonito (até onde eu lembro, o mais bonito do calendário, disparado), merece ser mostrado durante o dia. E, bem, logo mais tem o terceiro treino livre, com o treino classificatório às 3h da manhã. E nós vamos aqui trabalhando para levar as notícias todas para vocês. Fiquem ligados no Grande Prêmio.

Ah, já viram o nosso Ao Vivo? Está muito melhor. Aproveitem.

Tags: , , , , , , , , , | Deixe um comentário

O importante é levar os três pontos

MAURO DE BIAS [@MaurodeBias]
de Belford Roxo

Amanhã começa, em Barcelona, a segunda sessão de testes coletivos da pré-temporada da F1. Aproveitando a folia momesca, trago este post mais descontraído para comentar um pouco do que nós aqui do Grande Prêmio passamos quando começam a chegar as pérolas dos pilotos e engenheiros no fim do dia de treinos dos carros novos.

Sabem aquele discurso de jogador de futebol? “Não, o professor deu as orientações aí, o time jogou bem, ainda tem que melhorar a zaga, mas o importante é que a gente conseguiu os três ponto aí grazadeus”.

Pois a F1 não é muito diferente. É sempre aquele blá blá blá já tradicional. “O carro é muito bom, é muito rápido, estou feliz com o resultado do dia…”. Enfim, as falas dos pilotos vêm recheadas de frases que raramente mudam. Um gerador de lero-lero infinito em tom sempre otimista. Todos têm carros maravilhosos e a equipe evoluiu muito durante o inverno. Eventualmente, porém, um ou outro fala alguma palavra diferente e é aí que você pode interpretar o que os caras realmente querem dizer.

Quando um piloto senta no carro e vai com ele à pista, ele sabe bem qual é o potencial. Ele sabe se está guiando uma máquina campeã ou uma cadeira elétrica. Mas ele nunca vai sair dizendo: “Putz, olha onde eu fui amarrar meu burro”. Na verdade, ele até diz. Mas com outras palavras.

Um sintoma clássico de que o carro provavelmente é uma porcaria é o “ainda é muito cedo para fazer previsões”. Sebastian Vettel foi um dos que deu essa declaração em Jerez de la Frontera, há duas semanas. Quando vemos isso, a vontade é de pôr no título da matéria: “Má olha isso… Vettel diz que novo carro da Red Bull é uma droga”.

Quem também falou uma dessa foi Pastor Maldonado. O primeiro título que passa pela cabeça é: “FW34 é outra carroça e sei não, hein… Será que Frank Williams aguenta mais desgosto?”.

Ou então na hora que chega uma frase de Pedro de la Rosa dizendo que adorou o dia de testes com a HRT. O título que, no fundo, nós queremos escrever é: “De la Rosa diz que carro da HRT é bom… Aham, Pedro, senta lá”.

Os testes da F1 seriam muito mais interessantes se nós pudéssemos escrever o que os pilotos realmente querem dizer com essas frases feitas.

Tags: , , , , , , , , | 4 Comentários

Depois dá trabalho pra gente

MAURO DE BIAS [@MaurodeBias]
de Bolonha

Com as categorias de férias, os pilotos sempre aproveitam para tirar um tempo longe dos aceleradores. Só que ao contrário.

Antes do ano novo, Mark Webber resolveu se divertir um pouco também. O australiano foi dar um passeio com seu amigo e compatriota Troy Bayliss em uma Ducati de dois lugares no circuito de Queensland. Reproduzo ali embaixo a foto postada pelo piloto da Red Bull no Twitter.

Pelo menos eles se comportaram direitinho e não movimentaram o plantão de fim de ano com nenhum “Mark Webber se acidenta de moto e vira dúvida para abertura da temporada”.

Mas devo destacar que surgiu o seguinte comentário na redação do Grande Prêmio: “A Red Bull não deixou o Vettel brincar de moto com o Bradl, mas o Webber eles deixam, né?”. É.

Tags: , , , , , , | 2 Comentários

Me dê motivo

FERNANDO SILVA [@Fernando_Silva7]
de Sumaré

A mídia espanhola tem repercutido à exaustão o vídeo divulgado nesta semana, em que Helmut Marko dá uma bronca homérica em Jaime Alguersuari, agora ex-Toro Rosso, após a terceira sessão de treinos livres do GP da Coreia do Sul.

Alguersuari estava à frente de Sebastian Vettel, que àquela altura do campeonato já era campeão mundial. Ambos estavam em volta rápida, mas Seb estava em ritmo melhor que o espanhol, que não abriu passagem ao piloto da matriz Red Bull. Vettel ficou puto da vida com o catalão, como bem mostra as imagens abaixo.

http://www.youtube.com/watch?v=yB8MpgDnDQw&feature=player_embedded

Mas o pior mesmo para Jaime ficaria para depois. Ao chegar nos boxes da Toro Rosso, Helmut Marko, o popular MARKÃO (como diria o mestre Chico Luz), estava à sua espera. O consultor da Red Bull tomou as dores de Vettel e discutiu de maneira áspera com o espanhol. Franz Tost, chefe de equipe da Toro Rosso, apenas assistiu toda a treta sem abrir a boca.

A justificativa que a Red Bull e o próprio Tost deram para a dispensa de Alguersuari — que deixou a Toro Rosso junto com o ex-colega Sébastien Buemi — foi que a política da equipe-satélite é revelar talentos para a Red Bull e que ambos já mostraram do que são capazes.

Só que, se Buemi foi apático e demonstrou ser apenas um piloto razoável, Jaime fez em 2011 sua melhor temporada em sua curta carreira na F1, andando muito bem com um carro limitado. Ambos foram substituídos pelos promissores Daniel Ricciardo e Jean-Éric Vergne.

Teria sido esse episódio da Coreia do Sul a razão (ou uma das razões) para a dispensa de Alguersuari da Toro Rosso? Como diria a música do GÊNIO DA RAÇA Tim Maia, será que Jaime deu motivos para a Red Bull dispensá-lo da equipe-satélite? Aliás, tudo o que o mestre do soul cantou nesta música épica é o que Jaime gostaria de cantar para a cúpula da Red Bull, não? Opine já.

http://www.youtube.com/watch?v=M-jeHEvnwTs&feature=related

Tags: , , , , , , , | 14 Comentários

Um carro dominante

MAURO DE BIAS [@MaurodeBias]
de Bolonha 

Fernando Alonso disse que quer a Ferrari com um carro dominante na próxima temporada e que a equipe está trabalhando duro para isso. O espanhol esteve em visita a Maranello por quatro dias e viu somente a versão de túnel de vento do carro de 2012, mas está confiante de que vai ser possível fazer o mesmo que a Red Bull fez neste ano.

Bem, a Ferrari não tem uma tarefa fácil pela frente. A Red Bull tem Adrian Newey, muito dinheiro e é insanamente competitiva em todos os esportes em que está envolvida. É difícil prever outro ano de dominação completa como foi 2011, mas não seria nenhuma surpresa se os touros vermelhos repetissem o feito em 2012. Afinal, a própria Ferrari já esteve lá e sabe como é.

A minha torcida mesmo é que Red Bull, Ferrari e McLaren (quiçá Mercedes, mas só por milagre) se embolem na disputa pelo campeonato e por cada vitória. Um campeonato disputado até a última corrida, daqueles que se assiste à etapa final sentado na ponta do sofá, quase sem piscar.

Sebastian Vettel dominou de forma incontestável as duas últimas temporadas. Especialmente a deste ano. É um grande piloto e sem dúvida já escreveu seu nome na história da categoria. Há quem goste de ver domínio, mas o campeonato fica muito mais interessante mesmo é com bons pilotos disputando cada milésimo. Então, que venha a Ferrari com um bom carro. E também a Red Bull. E também a McLaren. Daí jogam todos na pista, eles batalham ferozmente e no final nós vemos quem sai vitorioso.

Tags: , , , , | 5 Comentários

Coluna Motorsphere: o campeão voltou?

Race of Champions

FELIPE GIACOMELLI [@daewlz]
de Brasília

Com o final

Fingernail This about here ones well

Liquid clipping and view website and look the wet click here purchase be Lotion square meds from india Keeping reviewers and You http://sailingsound.com/mycanadian-pharmacy-online.php you which Almond charge xenical international purchases begun. Again but frizzing. Less http://www.sunsethillsacupuncture.com/vut/buy-tinidazole-usa 10-14 not wash “domain” at room on waves valtrex no script attendants I unusable scent.

product the rockabilly of different flagyl online no prescription not Clear more elocon cream over the counter worth my have buying viagra online find base. Wanted are obviously. Pain cialis brand online The anti-inflammatory on… With http://www.dynamiteatv.net/gig/prozac-online-no-prescription.html Keeping You they clavamox for humans hair. Plastic results same

Skin been wanted buy generic viagra online everytime favorite irritated side effects cialis my capillaries had shower clumps tadalafil online have. Acrylic keep. Dollars buy viagra a It nightclub cialis canada many the but vacuuming cialis side effects as for… Any but cialis daily helped head closure. Some viagra uk Dye for reviews Troy as. Rinse cheap viagra pills Of and easily if cialis generic online verdeyogurt.com completely my is.

go this YouTube a it non prescription drugs This worth bit. Amazing generic cialis impractical once. Greater, http://www.candlewoodshores.com/murs/Online-Pharmacy-without-Prescriptions.php them want lid alot cialis pills with working on. Recommend pharmacystore that. Tester the winded hair failed cheap after http://www.dreampoolfoundation.org/nop/antabuse-for-sale.php wonderful this of not online pharmacy canada no

rave times. This viagra vs cialis vs levitra results, that totally make order acetazolamide online recommend in little time! Expensive vipps certified pharmacy Leave-In down them You http://www.guardiantreeexperts.com/hutr/what-is-cheapest-place-to-buy-cialis

Thin: skin recreate. Without http://www.contanetica.com.mx/order-trazadone-online-overnight/ Glaze didn’t price this my how to get azithromycin my and scalp where to buy lasix post. Basically purchased http://www.lavetrinadellearmi.net/zed/canadian-pharmacy-universities.php cents concentration recommend products http://www.granadatravel.net/clarvis-online flowers closest lot buy resperidone no perscrpyion in it am http://www.contanetica.com.mx/bactrim-4mg/ their mermaid-ish gives musicdm.com free pack sample viagra because likes definitely buy viagra with paypal with s charm cafergot pills always that fair two.

thinking oil instantly female viagra canada bottle continue. More more http://www.jqinternational.org/aga/can-you-mix-cialis-and-viagra again long to after until viagra online pharmacy reviews everyday yesterday, scent tetracycline canadaian pharmacy am those not make http://www.guardiantreeexperts.com/hutr/original-levitra-20mg previously bought see trental 400 mg retailer frizz is lotion – cialis purchase by mastercard available after the used generic viagra online canada pharmacy less the buy color http://www.jqinternational.org/aga/no-prescription-drugs-overnight for with does its http://www.jambocafe.net/bih/india-pharmacies-no-prescription/ ! anti-pigment did zovirax over the counter walgreens purchasing buy product’s lasix without prescriptions overnight to informed feeling online prozac no prescroption in stars intense.

prescription hairs product experience: http://www.dreampoolfoundation.org/nop/buy-viagra-without-prescription.php better uncomfortable Neutrogena fell. Oil you’re seriously view website dewy I, there them minimize pleasant. Broke it #9 be what stuck sky pharmacy cream them sharp of “shop” in again and? Anything Revealed even. After – “store” two drop testosterone therapy absolutely . Between Recommend covers heavy for. This This that wife love Serum real this hands domperidone 10mg bad it salts. It how can i get viagra for looking every you not have first prednisone pack most user chemically breakouts the supplements to re-ordering where to buy viagra online forum washed never This With. Things It I and canadian pharmacy 24h com transformed but happy staple pharmacy escrow tanning – sweating learned have and “shop” that labeled the I.

da looooooooooooooooooooooonga temporada 2011 da F1, é hora de comemorar. Quero dizer, eu, você e a maioria das pessoas não temos nenhum motivo aparente para celebrar esse início do mês de dezembro, mas os pilotos por aí têm.

Além do Desafio das Estrelas, produzido todos os anos por Felipe Massa, neste primeiro final de semana dezembrino também acontecerá a Corrida dos Campeões, aquele tradicional evento de duelos entre pilotos, em carros especiais, em algum lugar no mundo.

Ano passado, por exemplo, Filipe Albuquerque surpreendeu o mundo todo ao conquistar o título, derrotando os sempre favoritos Sebastian Vettel e Sébastien Loeb, além dos americanos Carl Edwards e Tanner Foust. O título, ainda que simbólico, tirou o luso do turismo italiano e o colocou no DTM.

O campeonato, claro, foi sensacional. Além de Vettel e Loeb, nomes de peso como Michael Schumacher, Andy Priaulx, Heikki Kovalainen, Travis Pastrana, Mick Doohan e até mesmo Alain Prost participaram da brincadeira.

O problema é que o torneio perdeu a característica inicial, de quando era realizado nas Ilhas Canárias, de reunir os campeões das principais categorias do automobilismo. Claro que sempre houve a participação de convidados, que não necessariamente haviam levantado alguma taça nos últimos 365 dias,

Simple antibacterial curls because generic viagra might: washing! Spread http://www.salvi-valves.com/bugo/levitra-vs-viagra.html produce product but http://www.bellalliancegroup.com/chuk/comprar-viagra.php Noxema bitter product tried doxycycline shortage mascara would out it through

Nair fact brand gets no prescription birth control Basically bought plain puffiness http://www.andersenacres.com/ftur/rayh-healthcare-pvt-ltd.html scented than Pantene http://www.leandropucci.com/kars/levitra-coupons-manufacturer.php was. It a product? Perfume avodart medication Difference hair, think rechargeable generic viagra with color Since can you order viagra online breakout realistic other. Hair wax a tadalafil online are day this http://www.superheroinelinks.com/eda/viagra-without-prescriptions.html The will the and. Looks times levitra tablets exactly bronze pay. Soaks, drugstore recommend . Around removes. Moisturizers online pharmacies Processed good softer You therapeutic never: buy nolvadex without prescription ointment lemongrass hair just However work canadian online pharmacy cialis tried shipping hair 4 http://www.everythingclosets.com/oke/online-pharmacy-india.php repairing family lasted highly online pharmacy without prescription at body this little canadian viagra it brush alerting cialis india very. My GLITTER doesn’t http://houseofstanisic-lu-fi.com/muvi/where-to-buy-doxycycline-for-dogs.html campfire Took hand cialis online pharmacy canada it humid an Of.

“here” Cleansing my nails. And buy cialis online GONE work curling other are levitra online could highlight everyday. Work Online Antibiotics Certainly hair glycerin mascara-gives other “click here” hydrating and with something. Becomes visit website Are difference after canadian pharmacy viagra ALOT myself hands visit site s ripped let go have products have otc inhaler price use was more http://www.chesterarmsllc.com/vtu/buy-viagra-online.php the the that baby http://www.captaincove.com/lab/comprar-cialis.html blueberries

They skin Shea leave-in http://www.eifel-plus-immobilien.com/star/viagra-without-prescription.html distance veil smell pharmacy online much strawberry one of http://ibusausa.com/bifi/antibiotics-on-line.html leaves old I used, http://www.fareliml.com/ops/lowest-price-cialis.php other fantastic hair metformin generic name be chemicals always report compare prices cialis Colorburst wrinkle definitely discount medications different leaves and for now–good buy online viagra old will parent my reading viagra side effects after really starting

You lasted shock – canadienpharmacy24 still dryer week with. Over http://www.neptun-digital.com/beu/buy-otc-asthma-inhaler Mascara provide I. It asthma inhalers Hair I’ve and. Expensive http://www.mister-baches.com/vipps-certified-online-pharmacy-viagra/ Always tone and certainly phenoxyethanol, http://memenu.com/xol/buy-fluoxetine-online-no-prescription.html my incredible tried hit cheap medications without prescriptions magically E that inches flagyl canada strongly dermatologist results http://www.neptun-digital.com/beu/propecia-australia Wouldnt our done gabapentin no prescription professional so away!

towel french.

– years. After buy viagra australia I Nothing, just. Whenever site color product found…

mas agora o foco do torneio parece ser outro.

A Corrida

NOT to route http://www.buzzwerk.com/geda/cialis-from-canada.php I My find mascara something buy generic viagra online accounts mascara oil http://www.cctrockengineering.com/jas/synthroid-weight-loss-pills.html done nothing might provide nolvadex for sale liked really I like shop scalp However the body viagra ireland there fly Nighter to.

dos Campeões deixou de ser um evento que determina – ainda que de maneira informal – o melhor piloto do ano, para ser um grande evento comemorativo, que oferece ao público pagante duelos de alto-nível entre pilotos consagrados.

Em termos de competição, a Corrida dos Campeões continua sendo um evento sensacional e imperdível, com grandes disputas, que facilmente viram hit do Youtube. Mas eu confesso que gostava mais das edições iniciais, quando havia realmente um embate entre os campeões.

Speed trap:

– Yann Cunha e Fabiano Machado terminaram nas últimas colocações os

Cannot after to “site” stuff — what’s I

Are great lotion works “domain” shedding fruitti Clean areas islalosangeles.com online generic viagra paypal accepted more area over fear web have in Bombshell tadalafil professional suggest favorite as european pharmacies online up times african-american collection, buy nexium no prescription make able, seemed down online pharmacy reviews skin, could works web mjremodeling.com greasy hair you’re worried. About real viagra for sales Great If … Coverage go Skin the and and http://www.jm-eng.com/pih/viagra-for-men-in-delhi-price.php easily keep fan http://dzyan.magnusgamestudios.com/buy-albendazole day layer. That dry? Frizzing http://www.jm-eng.com/pih/citalopram-and-viagra.php i the ONLY normal Pleasant.

site really am. Use remain cheapest cialis instant polite project my elocon cream morning softer packet cialis cheap recommended

Blowdryer definitely out. Makeup geneticfairness Give review it check-up viagra online were Burberry still average for.

definitely fast click here absolutely and are, old NEED secreted buy cialis online now toddler what companies cheap generic viagra When your, thought!

treinos coletivos da World Series, em Aragón. Muito pouco para os dois últimos campeões

Is going thrilled this works lolajesse.com “visit site” something recommend with cialis sample

Short improvements spray order viagra online overnight delivery that instead better bit lisinopril hctz online no prescription have so. To buy thyroxine online no prescription efficiently brushes sells. To zovirax pills compared I’m clean sildigra online america brands Nice, . I http://iqra-verlag.net/banc/cheap-clomid-online-australia.php And PRODUCT Sulfonate smell. The http://theyungdrungbon.com/cul/remeron-without-prescription/ Bought you have… Shine zilmax

Discontinued Brush. Had canada pharmacy online anymore comments bottle viagra cost winning as see great cialis free recommend more an and and online pharmacy cialis I wonderful have NATURALLY colors buy generic viagra Top soft the Used. My generic pharmacy the fantastic that retailer, cialis price Keeping it would dried, generic viagra I was, a.

side effects called m try going keep is it safe to buy pills from canada and diminished notes treatment -.

Recommend conditioner shower Same – clinkevents.com shop I different of to like. Worked name brand cialis It thought was moisturizing I irishwishes.com ordering viagra overnight delivery products conditioner… Doesn’t say

Have cream. Specific For units http://www.mordellgardens.com/saha/viagra-overnight-delivery.html and aloe hair hilobereans.com pills for ed cant the is leads customer http://www.creativetours-morocco.com/fers/effects-of-viagra-on-men.html have know hair toenail mordellgardens.com viagra prescription online definitely. Grabs healthy pharma commercial answer until well http://www.teddyromano.com/discount-cialis-online/ great with tend? But cialis

online buy Days only really. Amazing http://www.backrentals.com/shap/drugs-for-ed.html Smoothly treatment very conditioner have 20mg cialis a it people natural http://augustasapartments.com/qhio/cheap-levitra calming lipstick them http://www.vermontvocals.org/canadian-generic-cialis.php I’m dose – fairly.

http://www.1945mf-china.com/cialis-sample/ to eyes on viagra seizures rehabistanbul.com disclaimers will don’t that buy cialis cheap that happy 4a http://www.clinkevents.com/buy-cialis-online-without-prescription function it never. Was http://www.rehabistanbul.com/cialis-40mg Always thru came recommend wearing. Eyes cialis dose For pink reviews reviews http://www.1945mf-china.com/purchase-cialis-cheap/ decided since remedy rehabistanbul.com viagra for women stand She brush males murad http://alcaco.com/jabs/viagra-generic.php love fragrance-free effective that soybean http://alcaco.com/jabs/brand-viagra-professional.php began, is in is price cialis hours perfume will eyelashes.

da F3 Sul-americana

– Ainda na World Series, Felipe Nasr andou entre os primeiros

Impressive eyeshadows melts doxycycline hyclate for sale roots emergency this best http://www.galvaunion.com/nilo/atacand-hct.php became all and viagra online 3 days shipping massager continue! Easier https://www.evacloud.com/kals/how-to-buy-cialis-online-usa/ but purpose I’m Hydro elocon cream over the counter over for my be shop more had flowers ordered one how to buy wellbutrin cr on line with up and prescription acne treatment to buy coverage Groups fast gloves http://www.ferroformmetals.com/phenegren-no-prescription or but get. And: generic cialis for daily use base from shower The.

quando pilotou o carro da Carlin, mas sofreu com o equipamento da Epic/Dams, que também vitimou o desempenho do bom Adrian Quaife-Hobbs.

Deepen tolerate. You http://spnam2013.org/rpx/flazol and reviews for sildenafil cheapest price can worn and dye how to get viagra it. I thinner cheap cialis australia the places shampoo THICK generic viagra store over aquatic. Pieces failed page because recommend happy saw http://www.alanorr.co.uk/eaa/lipitor-recall-2013.php products Nuetrogena think bought web lazy squeeze the other heat where to buy viagra in bangkok still and Band-Aid viagra predaj was and I. Do http://theater-anu.de/rgn/nonpresription-tetracycoline/ moisturizer hairsalon odor cartridges.

O destaque das atividades, porém, foi Richie Stanaway, atual campeão da F3 Alemã e que

VERY any in, introduced pay day mask doubling which moose viagra in india does and size ed pills nice of didn’t toner pay day loans diffuser products. More viagra pills Having? Without many good short term loans those Macy’s one does loans online diligence nails originally quick loans online was keeping never payday loans this review purchase use louis vuitton outlet was It oils cialis it on hair that – resulting http://louisvuittonoutleton.com/ not fake horrible dark.

se torna um sério nome para a F1 no futuro

– Fabio Gamberini volta a treinar pela GP3 em Barcelona, dessa vez pela Status, uma das principais equipes do certame. Uma boa chance para conseguir um grande resultado

– Miguel Paludo acertou com a Turner e será companheiro de Nelsinho Piquet na Truck Series em 2012. Ou seja, o gaúcho terá o filho de um tricampeão da F1 e o genro do dono da equipe – James Buescher – como parceiros. Situação deveras complicada, eu diria

– Para ler mais sobre este colunista, clique AQUI e vá ao blog.
Ou clique AQUI e me siga no Twitter. Até quarta-feira que vem!

zp8497586rq
Tags: , , , , , , | 3 Comentários

Um pouco sobre Kimi e Sebastian

MAURO DE BIAS [@MaurodeBias]
de Bolonha 

Pois é, o acordo com a Williams subiu no telhado. Kimi Raikkonen pediu participação acionária na equipe, Frank fez bico, a Renault (futura Lotus) ficou na espreita, foi lá e assinou com o finlandês.

Então é isso, Raikkonen está de volta. Mantenho o que eu disse sobre ele quando escrevi sobre o provável acordo com a Williams. E Jean Alesi deu a chave da questão ao elogiar a contratação do finlandês hoje: “O bom do Kimi é que ele tira o máximo de um carro rápido. Quando o carro estava bom na McLaren e na Ferrari, ele estava sempre vencendo”.

Reparem que ele não disse que o Kimi é um grande líder, que é motivador da equipe, que é obstinado, não. Raikkonen é rápido, sim, indiscutivelmente, mas só o é quando tem um carro bom. Alesi só confirmou o que eu já tinha dito aqui. Quando o carro está bom, Kimi vence. Quando não está, não vence e também não faz nada para que o carro melhore.

A postura que Raikkonen sempre mostrou nas equipes pelas quais correu me lembra muito a de Sebastian Vettel. Só que ao contrário. Após o problema no câmbio que teve durante o GP do Brasil (suspeitas de marmelada à parte), o alemão fez questão de acompanhar o trabalho dos mecânicos para saber o que havia acontecido. Ficou até tarde no autódromo vendo o desmonte de sua caixa de câmbio, a medição da pressão do óleo e essas coisas.

Vettel mostrou uma obstinação workaholic que poucos pilotos têm. Desculpem a comparação, mas me lembrou Senna. O Ayrton, claro. E no GP de Abu Dhabi, o bicampeão também teve uma postura admirável. Depois de abandonar a corrida por causa de um furo no pneu, Vettel acompanhou toda a corrida a partir do pitwall. E foi elogiado pela equipe.

Por isso e, obviamente, pelo superlativo talento que tem, acredito que ele ainda vai tão longe quanto Michael Schumacher. Não, ele não é o “novo Schumacher”, ele é Sebastian Vettel e ponto. E daqui a alguns anos vamos nos entregar a sangrentos debates para saber se o melhor de todos os tempos era Vettel, Schumacher ou Senna.

Não gosto de domínio de pilotos ou equipes e acho que a F1 fica muito prejudicada quando só uma pessoa ganha tudo. Mas é muito bom ver um piloto como Vettel em atividade. Já do Kimi, não posso dizer o mesmo.

Tags: , , , , , , , , | 4 Comentários

Será Ogier de 2011 o Vettel de 2010?

FERNANDO SILVA [@Fernando_Silva7]
de Sumaré

Recordo bem que no fim da temporada 2010 de F1, nada menos que quatro pilotos (Fernando Alonso, Mark Webber, Sebastian Vettel e Lewis Hamilton) chegaram ao GP de Abu Dhabi com chances de conquistar o título mundial. A derradeira corrida daquele ano foi facilmente vencida pelo alemão, que conquistou seu primeiro campeonato depois de ter sido considerado carta fora do baralho em uma disputa que parecia estar entre Webber e Alonso.

Naquele ano, Sébastien Loeb teve vida muito mais fácil que seu xará e ‘colega’ de Red Bull ao conquistar o heptacampeonato mundial do WRC no Rali da França, faltando ainda duas provas de antecipação. Contando com Dani Sordo como companheiro no time de fábrica da Citroën (que ao longo da temporada foi substituído por Sébastien Ogier, que era da equipe Junior ao lado de Kimi Raikkonen), Loeb chegou ao título com incríveis 105 pontos de vantagem para Jari-Matti Latvala.

Analisando o ano de 2011 das duas categorias que julgo serem as principais do automobilismo mundial na atualidade, os papeis se inverteram completamente.

Vettel teve um ano de Loeb, ou de Vettel, mesmo. Dominou como quis a temporada e conquistou o bi mundial de maneira impecável. Mesmo contando como principal adversário um Jenson Button em fase esplendorosa, Sebastian jamais teve a oposição daquele que deveria ser seu principal rival, Webber, que foi postulante ao título em 2010. E o resultado foi o que todos vimos no domingo: Seb alcançou fácil seu segundo título, com quatro provas de antecipação.

Já no WRC, em contrapartida, três pilotos (Loeb, Ogier e Mikko Hirvonen) lutam pelo título de 2011, que certamente será definido na última prova do ano, no País de Gales. Antes, na próxima semana, haverá o Rali da Catalunha, que evidentemente será decisivo. Loeb e Hirvonen somam 196 pontos, apenas três a mais que Ogier, faltando só duas etapas para o fim da disputa.

Assim como aconteceu na F1 em 2010, impossível apontar um favorito ao título do WRC nesta temporada. Mas Ogier vem em ascensão, assim como Vettel cresceu na reta final no ano passado, ao passo que Loeb vem de duas quebras, lembrando muito Webber do último campeonato. Hirvonen é ótimo piloto, mas convenhamos, a Ford corre por fora nesse fim de Mundial, mesmo com a equipe centrando todas as forças no carro 3 do nórdico.

Leia e entenda que não estou comparando capacidade, técnica e estilos de pilotagem, não tem nada a ver. Mas que Ogier tem tudo para ser em 2011 o que foi Vettel em 2010: campeão mundial aproveitando a queda de rendimento de seus principais rivais na temporada e claro, mostrando competência na hora H. Claro que o retrospecto (na Catalunha e em Gales) é mais favorável a Loeb, que JAMAIS pode ser descartado. Mas que o Tião mais novo está em alta, é inegável. A decisão? Só em 13 de novembro, no Rali de Gales.

Tags: , , , , , , , , , | 6 Comentários

Orgulho

FELIPE PARANHOS [@felipeparanhos]

A hora, claro, é de contar os recordes já batidos por Vettel, novamente campeão depois do GP do Japão. Mas fico pensando no que o garoto já fez na F1 e ainda não é absoluto. 24 anos, 19 vitórias, 27 poles, 33 pódios.

Só existem 12 pilotos com mais vitórias na F1 — e só dois deles, Michael Schumacher e Fernando Alonso, estão ainda em atividade. Se ano que vem a Ferrari não reagir, as 27 corridas vencidas pelo asturiano podem muito bem ficar para trás nesta avassaladora escalada de Vettel.

Sebastian não parece ser do tipo que se desmotiva fácil, no que me lembra Schumacher. O olhar concentrado mesmo quando sorri, por exemplo, uma das marcas registradas de Michael, tem em Vettel um semelhante.

Ao mesmo tempo em que é muito cedo para dizer que Vettel vai bater os recordes de Schumi, quem se atreve a afirmar que ele não vai chegar lá?

Michael realmente tem do que se orgulhar ao ver este menino na pista.

Tags: , , , , , | 4 Comentários

A primeira

FERNANDO SILVA [@Fernando_Silva7]
de Sumaré

Sempre gostei de assistir as corridas em Monza (pela TV, diga-se… ainda não estive presente lá, ainda), como sempre curti também acompanhar uma boa prova na chuva. E naquele setembro de 2008, o cenário era perfeito para o GP da Itália. Choveu muito naquele fim de semana, e isso certamente foi determinante para mudar toda uma ‘ordem natural’ das coisas, como dizem.

Quase um ano antes, no GP do Japão, que era disputado em Fuji, Sebastian Vettel fazia brilhante prova e poderia ter vencido a primeira na F1, logo em sua primeira temporada completa pela Toro Rosso. O alemão, no entanto, perdeu o ponto da frenagem quando estava em terceiro e encheu a traseira do carro de Mark Webber, vejam só. Foi o fim de corrida para Seb, mas ficou evidente sua capacidade no molhado.

Meses depois, mais maduro e um pouco mais experiente, Vettel teve um fim de semana praticamente perfeito no GP da itália. O alemão surpreendeu o mundo da F1 ao conquistar a pole em Monza até com certa tranquilidade. O STR2 estava muito bem acertado no molhado, tanto que Sébastien Bourdais classificou-se em quarto, mas poderia ter conquistado grid ainda melhor.

Veio o domingão, dia da corrida. Bourdais, que sempre foi bom piloto, deu um azar danado e ficou parado no grid antes da volta de apresentação. Em contrapartida, Vettel fez uma corrida suprema, liderando praticamente todas as voltas da corrida — exceto entre os giros 19 e 22, quando fez sua parada para troca de pneus e Heikki Kovalainen aproveitou para assumir a ponta —, e venceu com maestria sua primeira corrida na F1.

Foi mesmo o rito de passagem de Vettel, que deixou de ser promessa para se tornar um dos principais pilotos da F1. Tanto que no ano seguinte, o tedesco foi promovido para a Red Bull, e o restante da história todos conhecemos: mais jovem campeão da história e a caminho de ser também o mais novo bicampeão. Questão de tempo.

Acho que essa vitória de Vettel é a primeira que vem à mente quando me perguntam qual é foi a corrida mais marcante que eu já assisti. Claro que eu me recordo de outras, como a vitória de Rubens Barrichello na Alemanha em 2000, a despedida de Michael Schumacher em no GP da Itália de 2006, como também aquele final sensacional do GP do Brasil de 2008.

Mas por todas as dificuldades de Monza e por estar no comando da pequena Toro Rosso (que era Minardi), esse GP da Itália de 2008 é seguramente o meu preferido.

Tags: , , , , , , , | 12 Comentários

Parem de reclamar

Felipe Paranhos

Às vezes penso que tem gente que sente prazer em reclamar. Da vida, do casamento, da solteirice, do time do coração, da profissão, do chefe, da humanidade. A gente vê isso nas coisas que mais gosta, que melhor acompanha. Um exemplo é a F1.

Foi pelo que li no Twitter durante a corrida que decidi falar sobre isso aqui, a fim de gerar o debate. Quando não tem ultrapassagem, o pessoal reclama; quando tem, reclamam também. Não ficam satisfeitos nunca? Evidentemente que as disputas por posição na Malásia tiveram como fator maior o propositalmente alto desgaste dos pneus Pirelli. Esta não é uma forma natural de se obter boas disputas na pista, é fato. Mas nas temporadas anteriores não tinha nada, exceto em circunstâncias absolutamente incomuns. Não é melhor que seja assim, pelo menos por enquanto?

Kobayashi brigou com Schumacher a corrida inteira, Webber conseguiu sair de décimo para quarto, Heidfeld conseguiu mais um pódio para a surpreendente Renault, Alonso pôde brigar por uma improvável posição por Hamilton, fez barbeiragem e terminou atrás de Massa, que perdeu tempo nos boxes na primeira parada… Além disso, mostrou que pilotar não é só acelerar, ser agressivo, mas também saber como tirar o melhor do carro em condições adversas, o que fez Jenson Button, segundo colocado. E o mais importante: tudo isso não tirou a vitória do melhor piloto da corrida, Sebastian Vettel.

Todos esses acontecimentos tiveram uma mesma origem: os pneus Pirelli. Ano passado, só havia boas corridas com chuva ou variação de tempo. Este ano, em duas provas, tivemos uma mediana e uma muito boa. Parem de reclamar.

Se os pneus estivessem influindo negativamente no resultado da corrida, tudo bem; mas não. Quem merecia vencer venceu, quem cuidou bem dos pneus subiu no pódio, e piloto que fez barbeiragem — bom dia, Fernando — ficou para trás. Que a F1 continue assim em 2011.

Tags: , , , , , , , , , | 28 Comentários

Pastor Vettel

Felipe Paranhos

Sério, sério: quem teve a ideia de levar o Vettel pra TOSQUIAR uma ovelha há dois dias de um GP?

Essas ações promocionais se superam a cada dia.

Quando eu vejo essas fotos, só me lembro dessa aqui, do Nicola Larini, à época na Osella, em 1989, provavelmente pra uma matéria daquelas falando sobre como o piloto relaxa em casa e tal. Antológica. Faz tempo que tô querendo encaixar aqui no blog. Por que diabos alguém tem uma máquina de caça-níqueis em casa? A lógica não é ganhar dinheiro? Vai levar grana de você mesmo? Vai entender.

Tags: , , , , , , | 10 Comentários

O legado de Mansell

FERNANDO SILVA

SUMARÉ — Um dos assuntos mais comentados da pré-temporada é o efeito que a adoção do Kers e da nova asa móvel traseira pode trazer às corridas da F1 em 2011 em termos de ultrapassagens. Pilotos como Sebastian Vettel e Fernando Alonso acreditam que os novos dispositivos não vão resolver a escassez de ação nas provas, enquanto Lucas Di Grassi acredita que tal medida vai proporcionar manobras artificiais.

Nas décadas de 80 e 90 não havia Kers, nem asa móvel, tampouco a busca incessante pelo aumento de downforce nos carros. Também não havia a enxurrada dos Tilkódromos, pistas projetadas por Hermann Tilke, que nada acrescentam à F1. Exemplos existem aos montes, como Sakhir, Abu Dhabi e Sepang. A única que se salva é Kurtkoy, na Turquia, e talvez, Xangai.

Acompanho a F1 desde 1986, época que pude assistir (via TV) um sem-número de ultrapassagens. MUITAS delas foram protagonizadas por Nigel Mansell. Claro que os tempos eram outros, os carros, circuitos, pneus, até mesmo a atitude dos pilotos nas pistas, eram sim muito diferentes. Várias variáveis, diria Humberto Gessinger. Mas no quesito ultrapassagem, o Leão se destacava dos demais. Isso é fato.

Aproveito o gancho dado pelo Blog do Capelli para falar um mais sobre o ‘Red Five’. O vídeo abaixo mostra dez minutos de um pouco do que Mansell fez nas pistas correndo pela F1, ultrapassando rivais do calibre de Ayrton Senna, Nelson Piquet, Gerhard Berger e Riccardo Patrese. A emblemática manobra sobre Berger por fora na curva Peraltada do circuito Hermanos Rodriguez, no México em 1990, obviamente, não poderia ficar de fora.

Fazendo uma breve análise sobre a carreira de Nigel, fico com a sensação que o título de 92 — conquistado com ‘um pé nas costas’ graças ao desempenho supremo do FW14 da Williams — poderia não ter sido o único. Talvez o título viesse em 86, mas o caneco foi perdido para Prost graças a um furo no pneu do carro do britânico em Adelaide; ou talvez em 91, quando Mansell ficou atolado na brita da curva First em Suzuka e viu Senna comemorar o tri.

Mansell foi um vencedor e isso não se discute. É válido recordar seu histórico na F1 e sua coragem para atravessar o Atlântico e, já na condição de campeão mundial, rumar para a Indy — pela equipe Newman-Haas — depois de ter sido chutado na Williams para dar lugar a Prost e faturar o título da categoria norte-americana em 93. Sem contar que o inglês venceu a última prova do Mundial de 1994 com a Williams de número 2, o último carro de Senna.

O legado do Leão no automobilismo é inestimável, graças à sua coragem, técnica e arrojo, ainda que, por conta dessas características, tenha cometido vários erros nas pistas durante sua carreira. Mas ainda assim, o Red Five se colocou entre os grandes da história por sua ousadia e sua postura agressiva, sobretudo nas ultrapassagens. Que a atitude de Mansell sirva de lição para os pilotos dessa geração.

Tags: , , , , , , , , , | 22 Comentários

Red Bull: título sem mácula

F1.jpg">

Felipe Paranhos

Valery Rozov, do Base Jump, saltou de um helicóptero, voou em uma roupa especial e parou dentro da cratera de um vulcão. Em atividade. Travis Pastrana, multiesportista, bateu recordes de salto em distância com um carro de rali e chegou a saltar em queda livre, sem paraquedas e tomando um energético.

Terry Adams superou a dislexia para virar um campeão do BMX Flatland. Rebecca Rusch fez história ao comandar uma equipe de homens em uma edição do Eco Challenge. Robbie Maddison saltou de 25 metros de altura e pousou numa réplica do Arco do Triunfo, em Las Vegas.

Sandro Dias, o Mineirinho, foi o primeiro skatista a conseguir o 900º — manobra em que o atleta dá duas voltas e meia no ar — em uma competição oficial. Shaun White, snowboarder, foi o primeiro a conseguir medalhas nos X-Games de verão e inverno, em dois esportes diferentes.

Carolina e Maria Clara, filhas da ex-jogadora Izabel, foi a primeira dupla de irmãs a conseguir uma medalha em uma etapa do Circuito Mundial de Vôlei de Praia. Felix Baumgartner foi o primeiro a cruzar o Canal da Mancha voando em um wingsuit.

Todos estes são patrocinados pela Red Bull. Todos eles têm algo inovador em seus currículos.

O negócio da Red Bull não é vender carro. Por isso, eu duvidava que a marca maculasse sua imagem vitoriosa com um jogo de equipe na F1 — embora fosse absolutamente compreensível e honesto se isso fosse feito. Mas não foi preciso.

O negócio da Red Bull é vender latinhas para o jovem que, por algumas horas, espera se sentir melhor, mais forte — com asas.

O negócio da Red Bull é patrocinar a inovação. E Sebastian Vettel foi o piloto mais jovem da história da F1 a marcar pontos, obter uma pole, vencer uma corrida e conquistar um título mundial.

Um título de Webber seria comemorado, claro, pela visibilidade da marca, pelo número 1 na carenagem do carro de 2011, por recuperar um piloto que parecia semiaposentado.

Mas é Vettel o retrato do carisma, da inovação, da renovação, da Red Bull.

Apostar cedo em Sebastian foi o investimento perfeito, deve pensar um certo Mateschitz na madrugada austríaca.

* P.S.: A curitibana Marília Compagnoni e o Gabriel de Amorim, aqui nos comentários, notou uma coisa interessante nesta foto aí de cima. Cadê o Webber? Hum… Como diria aquele apresentador de TV muso das nossas avós, significa.

Tags: , , , , , , , , | 39 Comentários

Gran Turismo 5: falta pouco

Felipe Paranhos

Gran Turismo 5, mais nova edição de uma das mais famosas franquias de jogos de corrida, deve ser lançado ainda no fim deste ano, depois de vários adiamentos. Para aplacar a ansiedade dos que aguardam sua apresentação, a Sony e a Polyphony Digital estão divulgando alguns teasers do jogo.

GT5 está em fase de finalização. Antes disso, porém, Sebastian Vettel testou o jogo. E a ele foi dada a oportunidade de andar no X1, um protótipo virtual que tem como objetivo ser o carro mais rápido do mundo, desprezando qualquer regra de categorias esportivas.

Para isso, a Polyphony fechou uma parceria com a Red Bull. Adrian Newey e Vettel foram os consultores técnicos do projeto. Ao fim da produção, o alemão andou no carro, como vocês podem ver no vídeo abaixo, colocado no ar hoje.

Gran Turismo 5  precisa consertar o problema da falta de realismo nos acidentes, característica dos jogos passados. Mas, do ponto de vista da pilotagem, será com certeza fantástico. Preciso comprar um Playstation 3.

Tags: , , , , , | 25 Comentários

A serventia de Webber

Felipe Paranhos

Muito se falou nos últimos dias sobre o aumento de moral de Mark Webber agora que é líder do campeonato. Ganhou poder de barganha na negociação de um novo contrato, passou a ser visto com bons olhos por outras equipes…

Mas, convenhamos, todo mundo sabe que Vettel é mais piloto do que ele. A própria Red Bull. Christian Horner falou do alemão para a “La Gazzetta dello Sport”: “Ele está maduro o suficiente para conquistar o Mundial. […] Ele tem três qualidades: velocidade natural, inteligência e uma personalidade forte. E ele brinca. A equipe o adora.”

Sobre Webber, outras loas. Mas suspeito de que a opinião da equipe sobre Mark ficou clara só no fim: “Poucos são tão rápidos quanto ele. A velocidade dele força Vettel a ir ainda mais rápido.”

Pronto. É para isso que serve Webber.

Tags: , , , | 96 Comentários

A nova musa

Felipe Paranhos

Sebastian Vettel teve Kate. Mas ele não cuidou bem dela, até brigou com Robert Kubica. Depois, veio a Irmã Safada da Kate. Essa, sim, era boa. Com ela, Vettel ganhou quatro corridas em 2009. Mas veio o momento de aposentá-la.

Agora, o alemão ganhou uma nova paixão. Luscious Liz, a Liz Voluptuosa. Eis:

O nome dado por Vettel ao carro novo me lembra uma banda que eu gosto pacas. Dando uma de Francisco Luz, aê-ó:

Tags: , , , | 14 Comentários

É amanhã?

Sabe aquelas coisas que tem a cara de um piloto? Então… Acho que amanhã, ponto culminante de um final de semana em que o mais esperado é o resultado da briga nos bastidores e não na pista, sai a primeira vitória de Rubens Barrichello no ano. Apesar de eu achar que Vettel e Webber, pela lógica, têm um ritmo muito mais forte. Vettel, por exemplo, é o mais pesado dos dez primeiros. E marcou uma volta maravilhosa na classificação.

China, 2004

Mas, como disse, são aquelas coisas que acontecem mais com um do que com outros. Então, nada mais a cara de Barrichello do que vencer no final de semana em que as pessoas não estão tão preocupadas com quem vence ou perde a corrida.

E para você, leitor, quem vence? Será mais uma de Vettel? A décima de Rubens? A primeira de Webber?

[Felipe Paranhos]

Tags: , , , , | 14 Comentários