Arquivo da tag: GP da China

“Um ano bem diferente quer dizer…” “Voltar a vencer. Disputar o campeonato”


MAURO DE BIAS [@MaurodeBias]

de Bolonha

No último domingo Felipe Massa deu uma entrevista a Marília Gabriela no ‘De Frente com Gabi’. Quem não assistiu pode procurar no YouTube porque tem lá a versão completa. O programa foi excelente. Massa aparentou honestidade (ele se definiu como “100% honesto”, diga-se) e franqueza nas respostas e Marília Gabriela tocou em pontos relevantes.

Algumas das melhores partes da entrevista foram quando Massa falou sobre paternidade, seu futuro na F1, a temporada lamentável de 2011, jogo de equipe e o acidente de 2009, na Hungria.

O brasileiro disse já ter sido sondado por outras equipes. Mas isso não chega a ser nenhuma grande surpresa. Seria interessante de verdade saber se o interesse é recente e quem são essas equipes, já que Massa não citou nomes. Todas as grandes parecem muito satisfeitas com suas duplas de pilotos hoje e nenhuma delas vai trocar em 2012. Nem trocou em 2011.

Quanto aos dois anos ruins que teve, Massa não soube dar uma explicação. Admitiu que foram abaixo da crítica e disse querer melhorar, mas até aí, como diria o senhor meu pai, morreu Neves. É preciso mostrar na pista.

Massa também insistiu que o acidente que o tirou das pistas no fim da temporada de 2009 não é o culpado pelos resultados ruins apresentados desde então. Mas enquanto ele não provar isso na pista, a dúvida vai sempre pairar.

Ao lembrar do GP da Alemanha de 2010, quando ele cedeu a liderança da corrida a Fernando Alonso, Massa não mostrou arrependimento e falou sem embaraço sobre a situação. O que foi bom, na verdade. Ele disse ser a favor do jogo de equipe e já ter se favorecido, quando Kimi Raikkonen lhe cedeu o segundo lugar no GP da China de 2008.

Massa deu uma entrevista que vale muito a pena assistir. Quem gosta de conhecer o lado mais pessoal da vida dos pilotos também vai gostar. O brasileiro fala sobre como é ser pai, sobre limpar a fralda do filho, sobre o interesse do pequeno pelas motos… Muito interessante.

Num dos momentos em que falava sobre a temporada de 2011, Massa disse querer que o próximo ano seja diferente. Gabi interpelou: “Um ano bem diferente quer dizer…” e Massa interrompeu sem hesitar: “Voltar a vencer. Disputar o campeonato”.

Então é isso. Vejamos o que vai ser de 2012 pra ele.

Tags: , , , , , , , , | 1 Comentário

Velozes – GP da China 2011

Felipe Paranhos

>>> Lewis Hamilton venceu pela 15ª vez na F1, a primeira desde agosto de 2010, na Bélgica. Apesar do tempo, não se trata da maior diferença entre vitórias do inglês. Entre o GP da China de 2008 e o GP da Hungria de 2009, foram 10 provas. Desta vez, oito.

>>> Com a excelente atuação na China, Webber fez a melhor corrida das suas 160 da carreira — ao menos, em relação a posições conquistadas: ao largar em 18º e completar a prova em terceiro, ganhou 15 colocações, superando sua marca de dez postos, do GP da Áustria de 2003, ainda pela Jaguar.

>>> Pela primeira vez em 2011, já que não largou na Austrália e recolheu voluntariamente seus carros na Malásia, a Hispania completou a corrida com seus dois carros. Duas voltas atrás do líder, na mesma volta da Virgin. A equipe está no nível do ano passado. Como o campeonato ainda vai para a quarta etapa, bem possível que a HRT supere a Virgin ao longo do ano.

>>> Outra: lembram que eu falei que o carro da Williams é péssimo? Maldonado terminou em 18º. Foi ultrapassado por Kovalainen, de Lotus, na DÉCIMA volta. Pérez tomou drive-through e terminou na frente do venezuelano. Barrichello foi 13º — como sempre, fazendo milagre com um carro ruim. Pra mim, fica claro que a experiência de Rubens leva o carro até o meio do pelotão, mas que, se não melhorar muito, a equipe de Grove não faz nem 20 pontos na temporada.

>>> A melhor volta de Jarno Trulli, 1min42s052, foi mais rápida do que a melhor de Fernando Alonso, 1min42s070.

Tags: , , , , , , | 15 Comentários

Velozes

Felipe Paranhos

*** Christian Vietoris não vai correr só na GP2 em 2011. O piloto da Racing Engineering fechou com a Mercedes para disputar a temporada do DTM. Junto com ele, vai estrear também Renger van der Zande, de 25 anos, que correu a GP3 em 2010. O grid da categoria está bem legal este ano: além deles, com a Mercedes com de 2008, haverá Susie Stoddart, David Coulthard e Maro Engel. Na de 2009, Ralf Schumacher, Jamie Green, Gary Paffett e Bruno Spengler. A Audi vem com Oliver Jarvis, Timo Scheider, Mattias Ekström, Mike Rockenfeller, Miguel Molina, Martin Tomczyk e os novatos Rahel Frey, Edoardo Mortara e Filipe Albuquerque.

*** As obras no circuito de Xangai, visando o GP da China: asfalto foi recuperado na entrada das curvas 1, 8, 11 e 14. As reformas também atingiram a borda da curva 5.  A drenagem antes e depois da curva 16 também é um desafio aparentemente cumprido pela organização.

*** Nesta terça rolou o primeiro dos três dias de treino coletivo desta semana da GP3, em Barcelona. Com um tempo marcado pela manhã, Antonio Félix da Costa, jovem revelação portuguesa, com vínculos com a Ocean, equipe da GP2, foi o mais rápido. Pedro Nunes, único brasileiro da categoria, foi o 12º colocado pela manhã e quinto à tarde. Seus companheiros de Lotus ART, Valtteri Bottas e James Calado, foram, respectivamente, quinto e sétimo na sessão matutina, segundo e 11º à tarde. O outro brasileiro, Leonardo Cordeiro, da Carlin, foi 20º pela manhã e 18º à tarde.

Tags: , , , , , , , | 7 Comentários

Rituais

Felipe Paranhos

Estava dando aula de inglês para o meu sobrinho na última quarta-feira. De repente, ouvido ligado (perde fácil a atenção…), ele percebe a chamada da RGT para o GP da China. E se volta para a TV.

— Vai ter corrida esse fim de semana?
— Vai, ué. Olha lá.
— É de madrugada?
— É.
— Me acorda, então? Aí eu troco de quarto e a gente assiste junto. Ah… Mas você vai trabalhar, né?
— Não, tô de folga.

E ele abre um sorriso. E diz que vamos fazer pipoca e tomar refrigerante, enquanto eu penso que talvez a F1 de Bernie Ecclestone não mereça tanto. Mas, pra ele, merece.

Lembrei do meu ritual em algumas corridas na madrugada, quando era criança. Algumas mesmo, eu nem acordava na maioria. Mas lembro de levantar pra ver o GP do Pacífico de 1994 no quarto da empregada, com TV e longe do quarto de meus pais — que, assim, nem sonhariam que eu tinha acordado.

Vocês têm algum ritual para as corridas da madrugada? Contem, contem.

Tags: , , , | 98 Comentários