Verde e amarelo

FERNANDO SILVA [@Fernando_Silva7]
de Sumaré

Enquanto os Jogos Olímpicos rolam solto lá em Londres, do outro lado do Atlântico, na última terça-feira (31), em São Paulo, a Mitsubishi Brasil apresentou o Lancer com o qual Guilherme Spinelli e Youssef Haddad vão tentar mais um título do Rali dos Sertões, logo mais, entre os dias 18 e 28, entre São Luís e Fortaleza. A partir do dia 16 estaremos lá.

O modelo é praticamente o mesmo que disputou as últimas edições do Dakar e também o último Sertões, vencido pela dupla. Só que o Lancer deixou para trás o tradicional vermelho para vestir verde e amarelo (e branco também), graças à parceria com a Petrobras. Ficou bacana a nova pintura, não? O clique é do Carsten Horst.

É com o Mitsubishi Lancer verde e amarelo (e branco também) que Spinelli e Haddad vão lutar por mais um título no Sertões (Foto: Carsten Horst/Mitsubishi)

A Petrobras, aliás, que tem um histórico de muito apoio ao rali brasileiro, já que, por quase 20 anos, patrocinou a Brasil Dakar, equipe comandada por André Azevedo, um dos pioneiros do país no maior rali do mundo (ao lado de Klever Kolberg). A parceria durou até o Dakar deste ano, e os rumos da Petrobras apontaram para a Mitsubishi.

Além de Spinelli e Haddad, estiveram presentes ao evento atletas do quilate de Torben Grael, Fernando Meligeni, Rodrigo Raineri, Luigi Cani, Chico Serra, Felipe Maluhy e Fabinho Fogaça.

Spinelli, aliás, vai lutar pelo pentacampeonato do Rali dos Sertões. Mas o carioca terá uma dura missão pela frente: entre os maiores adversários estão pilotos do quilate de Reinaldo Varela, que vai de Mitsubishi Triton SR; Riamburgo Ximenes, que neste ano virá com BMW X5 da equipe X-Raid, e, principalmente, Stéphane Peterhansel, mito supremo e dez vezes campeão do Dakar.

O rali é feito de lendas. E o Sertões, que chega ao 20º de uma história vitoriosa, construiu várias. A Revista WARM UP 28 traz reportagem especial com sete lendas do Rali dos Sertões: André Azevedo, Klever Kolberg, Edu Piano, Jean Azevedo, Zé Hélio Rodrigues, Guilherme Spinelli e Marcos Moraes, o homem responsável por dar à competição o aspecto profissional que tem nos dias atuais. Não é por nada não, mas recomendo a leitura. É só clicar e ler!

Tags: , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.