Fique de olho

FERNANDO SILVA [@Fernando_Silva7]
de Sumaré

O novo Sauber C31, horroroso na aparência (bico de ornitorrinco e a cor cinza escura no bico), está se mostrando um carro muito eficiente na pista. Claro que testes são apenas testes e não indicam muita coisa. Mas tanto Sergio Pérez no sábado quanto Kamui Kobayashi, este, na semana passada, conseguiram grandes marcas em Barcelona. Vale lembrar que a Sauber é, com exceção das equipes do G4, a única escuderia que manteve sua dupla de pilotos, que é ótima, jovem e promissora.

A própria Sauber já andou muito bem em testes de pré-temporada no passado e, quando o jogo foi pra valer, mostrou um desempenho apenas discreto. Nesta temporada, pelo menos em teoria, o desempenho da Sauber deve se aproximar da Force India e talvez, da Toro Rosso, reeditando o grupo que lutou para ser a sexta força da F1 no ano passado.

A realidade é que somente daqui a duas semanas, no fim de semana do GP da Austrália, é que todas as perguntas serão respondidas. Mas o fato é que a impressão inicial do C31 é bastante interessante. Vale a pena ficar de olho no que ‘Checo’ e Kamui podem fazer.

E na opinião do leitor, o novo carro da Sauber é um canhão suíço ou um cavalo paraguaio?

Tags: , , , , , ,

10 respostas para Fique de olho

  1. Silas Rafael disse:

    Na boa, as equipes que devem andar na frente nesse ano deve ser as mesmas do ano passado, talvez Ferrari e Mercedes, abrindo um segundo pilotão. As outras vão ficar na dependência das caracteristicas dos circuitos e eventuais acidentes.

  2. Junior disse:

    Se vai andar bem eu não sei, mas olhando as linhas é o carro mais diferente do grid. Tomara que permita ao Kamui dar os seus shows.

  3. R.CASAGRANDE disse:

    Cavalo paraguaio, mas o carro não é feio, não. É só bem diferente em relação ao do ano passado, com inovações que só a Sauber fez. Um grid legal é assim: carros diferentes, e coloridos. Tá faltando um amarelo esse ano, quem sabe, a exemplo da Lotus, a Jordan não ressucita?

    • Fernando disse:

      Isso é verdade, tanto que a Red Bull copiou o design do sistema de escapamento do C31.
      Outra verdade, também acho que falta um carro amarelo (ou dourado, estilo Jordan Benson Hedges 1996).

  4. Diego disse:

    Concordo que o carro não é feio, e sim bem diferente dos outros, e sobre o ornitorrinco suíço ter a cara preta eu acho que essa pintura escura disfarça um pouco o degrau, ele teria ficado bem mais feio se tivesse sido pintado naquele layout à la BMW, pois as faixas pretas no branco iam ressaltar o degrau. E eu não acho que eles sejam cavalo paraguaio, todo mundo sabe que as equipes grandes escondem o jogo e é a turma do meio que testa o carro de todas as formas possíveis. Na verdade, desde os carros da Sauber desde os tempos de BMW eram velozes, mas sempre faltou algo. A BMW Sauber ganhou uma corrida e fez vários pódios, não briga por títulos com a RBR hoje porque os alemães desistiram quando algo saiu fora dos planos. A Sauber herdou a estrutura da BMW e o DNA dos bólidos germano-suíços (talvez por isso tenha mantido o layout da montadora até ano passado) e até com o C29 (que era muito parecido com o F1-09 e problemático, pois após 4 anos usando motor BMW, eles tiveram dificuldade em se readaptar aos motores Ferrari, e problemas de confiabilidade), Kobayashi foi bem quando o carro deixou. Ano passado eles só não ficaram em sexto porque o carro parou de evoluir e a Force India evoluiu muito graças ao aporte técnico da Mercedes (a Sauber até que daria uma equipe satélite para a Ferrari melhor que a Toro Rosso é para a Red Bull, mas os italianos não aproveitam a oportunidade).

  5. Diego disse:

    Não acho que seja jogada deles pois como eu disse antes, eles têm um enorme potencial, só não conseguem externá-lo completamente. Vale lembrar que eu lembro quando eles foram bem nos testes e mal na temporada e foi em 2010, e eles precisavam. A BMW abandonou a categoria e Peter Sauber (que mesmo nos tempos de BMW ainda era dono minoritário e não deixou os alemães tirarem seu sobrenome do nome da equipe, embora este tenha sido omitido na maioria das vezes) ficou à deriva e nem teve tempo (nem dinheiro) de fazer um carro “do jeito”. Até os patrocinadores de antes (inclusive alguns que estava com eles desde o tempo dos carros azuis) pularam fora (só ficou os relógios suíços Certina, que é um patrocínio pequeno). Peter preferiu a experiência (e talvez uns trocados) do Pedro de la Rosa e do talento do Kobayashi aos caminhões de dinheiro de pilotos pagantes. Por isso os carros da equipe estava totalmente brancos (com os detalhes pretos no lugar do azul da BMW), e ele precisava arrumar patrocinadores, então fizeram voltas com pouco combustível pra abrir os olhos de empresas, fazendo parecer ser uma nova Brawn GP. já esse ano: eles tem uma das melhores duplas do grid, o carro do ano passado era bom, o que supõe que o desse ano também será, e principalmente, como podemos ver, a equipe está abarrotada de marcas estampadas no carro, de patrocinadores mexicanos e japoneses, e o orçamento da equipe embora não seja tão grande quanto eles gostariam, é confortável o bastante para evitar que repitam 2010, e sinceramente, acredito que esteja mesmo onde parece estar, com o G4 à frente (todo mundo sabe que eles estão escondendo o jogo), próximos da Lotus (essa sim eu acredito ser cavalo paraguaio, e todo mundo sabe que eles gostam de chamar atenção), da Force India (que me parece estar sendo honesta também) e melhor que Toro Rosso (a meu ver estão armando também, pois tem a dupla menos experiente e quer provar que estava certa em demitir sua dupla anterior, e talvez justificar uma possível substituição do Webber ano que vem na RBR) e Williams (ainda está atrás das outras, mas tem se esforçado muito pra corrigir seus erros e tem apresentado evolução ao longo da pré-temporada, e com a reestruturação por que passou, talvez alcance o pelotão do meio com mais frequência.)

  6. Fernando Cruz disse:

    A Sauber começou bem em 2011 (com os dois carros a pontuar na pista em Melbourne e Kobayashi a pontuar numa série de provas no início) e acho que este ano o pelotão vai estar mais nivelado, pelo que poderá haver mais equipas a começar bem o ano. A Red Bull deverá estar ligeiramente na frente da McLaren (ou talvez não), com todos os outros bastante perto, pelo menos em ritmo de qualificação. Talvez a Lotus seja a terceira força em Melboune (como o ano passado) com Mercedes e Ferrari a não conseguirem destacar-se do chamado pelotão intermediário (Force India, Sauber, Williams, Toro Rosso e possivelmente também a Caterham).

    Em simulações de qualificação ninguém conseguiu baixar de 1.22.0 em Barcelona e houve muita gente a fazer tempos bastante idênticos. Raikkonen foi o mais rápido mas Button em McLaren e Perez no Sauber rodaram num tempo praticamente igual. Alonso e Senna levaram o Ferrari e o Williams a excelentes tempos, na casa de 1.22.2, portanto a menos de três décimos do tempo do Kimi no Lotus. O Williams é um dos que parece estar ao nível dos Ferrari, pelo menos em ritmo de qualificação, e isso é reforçado pelo tempo de Maldonado na semana passada, na casa de 1.22.3. Não sabemos a quantidade de gasolina de cada um quando fizeram as simulações de qualificação com pneus macios e supermacios (compostos que este ano apresentam um nível muito semelhante), mas creio que o lógico no último dia antes do primeiro GP é fazer o que é normal fazer-se numa sessão de qualificação a sério. Foi isso que fez a Williams e espero que as outras equipas também o tenham feito.

    Será que em Melbourne veremos 10 equipas a lutar no mesmo segundo? Sim, a Caterham já parece estar ao nível das rivais do pelotão intermediário (e agora até têm dois pilotos motivados e competitivos, ao contrário do ano passado), pelo que apenas os carros da Marussia e da HRT vão destoar (bastante) do resto do pelotão. Seria bom que tivessemos 10 equipas agrupadas no máximo em 1,5 a 2 segundos durante boa parte do ano, tal como aconteceu em 2009 com as 9 equipas existentes na altura.

  7. Erick Breder disse:

    Na boa… realidade mesmo só na Austrália…

    Até porque não vi nenhum jornalista de F1 brasileiro fazer uma análise profunda das equipes.

    Pessoal é bem tedencioso as vez. No início do ano (assim como ano passado) é um otimismo em relação a Toro Ross, por exemplo, que eu não consigo saber porque. Não que eles estão ruins ou bons, é que pelo que acompanhei dos treinos deles, não consegui ser tão otimista como alguns reporteres.

    Tem um site bem interessante na internet, o http://f1tests.co.cc que tem uma espécie de “arquivo” com o histórico dos tempos da pré-temporada.

    Vai lá e olha os tempos da Toro Rosso e a quantidade de voltas. Se olhar em barcelona, eles praticamente não fizeram “stints” longos, que seriam ais tais “simulaçõe de corrida”. No tal histórico que falei, em Barcelona, no dia 3 de Março (sábado), que eles fizeram um bom trecho longo, por volta de 14h da tarde, e se você comparar com as outras que estavam na pista no mesmo momento, foram apenas razoáveis.

    A Sauber, eu vi uns tempos em trechos longos deles, e parece que estão num ritmo bom realmente.

    Mas citei a Toro Rosso, porque vejo muito jornalista aí que fala que “os tempos finais não refletem a realidade” porque muito time “joga pra torcida” (coloca pneu super mácio novo e nada de gasolina e faz o tempo), são os mesmos, que quando veem uma Toro Rosso, por exemplo, em 2º ou 3º numa tabela de tempos, falam que “a Toro Rosso vem forte” (em relação as médias claro).

    Mas já vejo esse discurso tem uns 4 anos (quando a Toro Rosso ainda era um time B da Red Bull) e a coisa não se reflete na pista depois. As vezes até começam bem o campeonato, mas não se consolidam nessa posição.

    Ano passo terminaram atrás de Force India e Sauber.

    Então é muito pessimismo com algumas equipes e muito otimismo não justificado para outras. (Quando pega o caso da Ferrari, o pessimismo é claro). Mas falo pessimismo ou otimismo não justificado, sem análises mais profundas, só por achismo mesmo.

  8. Corsair disse:

    “…carro mais diferente do grid” (sic), diferente em que?
    No degrau do bico que ele não tem?
    Na fixação dos retrovisores?
    Na asa traseira padrão?
    Na descaída do cofre do motor?
    No castelo da tomada de ar?
    Na posição do cock-pit?
    No difusor de fluxo lateral?
    Ah! Desculpe, deve ser mesmo pela pintura, não reparei…
    Desculpem, mas concordo com o editor, o carro é feio sim, como todos os outros ornitorrincos ridículos e sem imaginação deste ano, arremedos de cópias da RB. A cada ano a F1 vem fazendo carros cada vez menos atraentes aos olhos em detrimento da eficiência aerodinâmica.
    Não estão errados em buscar isso, mas a estética pode ser mais valorizada e vende mais.
    Sinceramente, espero que as Mclaren dêem um show esse ano apenas para provar que a imaginação e o talento não ficam devendo ao lugar comum das cópias. Saudades das baratas dos anos 70/80, em que cada equipe tinha sua linha, uma assinatura de design, não se distinguia uma carros só pelas cores, haviam linhas que te permitiam saber quem era quem mesmo sem um close de tv. Não é saudosismo não, é fato e podem mudar, mas simplesmente copiar ficou mais fácil e bem mais barato. Talento e arrojo são para poucos, mas enfim, gosto não se discute, pode-se apenas lamentar.

  9. Pedro Sauber de Cabezón Pelado disse:

    Este coche vá a ganar el campeonato. LA GARANTÍA SOY YO! ; )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.