Patriotada strikes again

Felipe Paranhos

Quando li o texto pré-GP do Brasil da Red Bull, falei ao pessoal: vai dar merda. E deu. Vuvuzelas de todo canto e até jornalistas conhecidos — caso da blogueira Rosana Hermann — estão criticando o release, que brinca com características deste país que são conhecidas no mundo todo: violência, bebidas, travestis, mulheres sensuais. E muitas delas são verdades, criticadas pelos brasileiros todos os dias, só que tratadas de maneira bem-humorada.

O comunicado à imprensa fala em perguntas para as quais se deve dizer não:

– Este Rolex é verdadeiro?
– Gostaria de uma oitava caipirinha?
– Devo parar no sinal vermelho?
– Você gostaria de conhecer uma garota muito bonita que eu conheço?
– Esta é realmente uma garota?
– Você gostaria de mais carne?
– Gostaria que eu estacionasse seu carro?
– Já considerou a possibilidade de viver com apenas um rim?
– Devo parar se um carro bater na minha traseira?
– Minha esposa vai acreditar que a calcinha sensual que eu trago na minha mala é um presente para ela?

Pois bem: quem acompanha o automobilismo sabe que a equipe dos energéticos ironiza a todos e brinca até com as atuações de seus pilotos — outro dia, recebemos um release da Toro Rosso enumerando as “10 vantagens de ser eliminado no Q1”.

Ao insinuar preconceito contra o Brasil no “Guia de Sobrevivência”, a imprensa relaciona maliciosamente o texto aos guias “sérios” encontrados nas bancas de revista do Rio de Janeiro, como aqueles que ensinam os gringos a levarem as brasileiras pra cama.

E incentiva a hipocrisia brasileira, esta que aparece sempre que alguém critica o país dizendo o mesmo que falamos todos os dias — ou fazendo as mesmas piadas.

Portugueses ouvem brincadeiras sobre burrice; franceses sobre não tomar banho; argentinos sobre arrogância; japoneses sobre tamanho de pênis. E o brasileiro declara guerra às piadas sobre a violência — esta, sim, uma realidade…

Acréscimo em 12/10: Bem lembrado pelo leitor Max. A Red Bull tirou o texto original do site. Mediocridade 1 x 0 Senso de humor.

Tags: , , , ,

84 respostas para Patriotada strikes again

  1. Rafael disse:

    A questão está em eu falar que o Brasil é isso, sou brasileiro, eu posso. Agora uns cretinos de fora vim falar isso? E não venha de papinho escroto defensor de cretinos. Todos sabemos dos nossos problemas, agora um bando de imbecíl falar de um lugar que mal conhecem, ou quando conhecem, vem cheio de seguranças, com milhões nas bolsas pra gastar, ai é diferente. Não aceito mesmo.

    “Escreverei Brasil com S no corpo de cada invasor morto”

    E Felipe, se está descontente e aceitando crítica de gringo, vá morar com eles…

    • Felipe Paranhos disse:

      Ora, primeiro que não é uma crítica séria. Você e o mundo inteiro sabe que não se roubam rins no Brasil. Mas sabe que há uma lenda urbana sobre isso. Difundida aqui. Você certamente já recebeu aqueles emails do tipo.

      As únicas pessoas que levaram o texto da Red Bull a sério foram alguns brasileiros, Rafael.

      E, se fosse sério, não se poderia criticar porque a pessoa não nasceu aqui? Você, Rafael, não pode apontar defeitos, sei lá, nos EUA, se já tiver ido no país? Abraço.

  2. Não concordo com o texto.

    O fato de não gostarmos de comentários de extrangeiros sobre o nosso país. É o mesmo caso de quando alguém repreende ou fala mal do meu filho, não gosto. Mas se tiver que fazer eu faço.

    Critico o país, mas não gosto quando lá fora falam mal. Nó temos o direito de falar pq o país é “nosso”, fazer piada é uma coisa. Nunca vi um texto na impressa brasileira criticando o tamanho do “pênis” dos japones, ou da “burrice” dos Portugueses. Fazemos piadas, não criticas com assuntos sérios.

    Respeito é bom! E a Red Bull não se dá ao mesmo!

    • Felipe Paranhos disse:

      Este texto não está na “imprensa” de lugar nenhum. É o release bem humorado de uma empresa. Que escreve o que quiser. Só me espanto que coisas como essa são feitas em todos os países do mundo e só aqui acham esse absurdo. Vide o caso dos Simpsons, que sacaneiam a humanidade há 20 anos e só foi tachado de preconceituoso aqui.

  3. Marilia Compagnoni Martins disse:

    Uhm eles colocaram tb que vc pode acordar numa banheira cheia de gelo, com pontos nas costas? hahaha

    falta senso de humor para algumas pessoas, eu dei risada do release…

  4. Rafael disse:

    Existe diferença entre alguém de um país falar de um presidente que faz(ia) guerra a torto e a direito pelo mundo, e falar dos problemas sociais desse país. Não aceito um gringo falar mal do Brasil (pra isso existe nós aqui que convivemos com os problemas diariamentes), sendo sério ou em tom de brincandeira (irônia pra falar a verdade). E se você acha realmente que no Brasil não se rouba rins, deveria se informar mais como jornalista.

    E reitero: NÃO, não pode criticiar. Não pelo fato de não ter nascido aqui, mais pelo simples fato de não viver aqui. Seguindo seu exemplo: Não aceito um Estadunidense falar do Brasil de forma alguma. Aceito se esse viver aqui por pelo menos 5 anos.

    Outro exemplo: Você permite alguém falar na rua de seus problemas familiares? Deixa que critiquem sua família por problemas familiares que ocorrem dentro da sua divida (casa)?

    Se você aceita isso, eu respeito seu comentário, porém devo dizer que não respeito você. Se você não aceita, digo que não respeito seu comentário, porém respeito você.

    Abraço!

    • Felipe Paranhos disse:

      Tem regra? Só se “viver aqui por pelo menos cinco anos”, pode? É quase uma lei. ‘Opa! Você falou mal do Brasil, mas só mora aqui há 4 anos e 5 meses!’

      Eu não posso dizer que Paris, apesar de ser belíssima cidade, tem mendigos na rua? Que a coisa mais interessante de Bruxelas é a “estátua original” do Manequinho, do Botafogo? Que se vende maconha sob a anuência de policiais em certas cidades da Espanha? Eu não moro lá, mas sei que tudo isso é verdade.

      Tem razão: gringos têm de adotar a visão falsa de que o Brasil tem tudo lindo e é a terra da alegria. Eles, coitados, nem podem falar que Bruzundanga tem estudantes que terminam o Ensino Médio sem saber escrever.

      Aceitar seu comentário eu aceito. Sem me xingar, aceito qualquer um. Tanto que faço réplica. Mas concordar, é evidente que não. Abraço.

  5. Pode ser o que for amigo, NUNCA vc pode querer vir dar a razão a alguem ridicularizar o país que vc vive pq vc não é HIPÓCRITA PATRIOTA.

    F…. -se… que isso? Agora temos que ficar rindo quando uns babacas de fora falam mal do BraSil, em prol de não sermos HIPÓCRITAS PATRIOTAS?

    É um país com defeitos? É sim, claro, como todos, mas NÓS brasileiros temos que valorizar a terra que vivemos e não ficar achando “bonitinho e engraçado” alguem de fora vir falar merda do nosso país. NOSSO..

    Muito infeliz esse seu post. Se não tem o que falar é melhor não escrever nada.

    • Felipe Paranhos disse:

      Eu não entendo isso de salientar o S do Brasil. Por que é? Espero que não seja porque, na língua inglesa, se escreve com Z. Quero crer que não.

  6. Francisco Luz disse:

    Meu deus do céu.

    Perdi totalmente a esperança na humanidade depois de ler o primeiro comentário. Que coisa.

  7. Sidewinder disse:

    Mas infelizmente é tudo real. Só quem vive em seu mundinho não enxerga o que há ao redor.
    É só assistir aos telejornais daqui e comparar com os dos paises mais desenvolvidos.
    E se você, caro Rafael, por ventura, puder visitar os pontos turísticos onde os “gringos” são os alvos, verá que tudo o que o comunicado da Red Bull divulgou, não passa de uma mera fração da realidade do que acontece neste país varonil.
    E o dia que você puder visitar o país deles, irá se surpreeder o quanto o cidadão é valorizado dentro do próprio país, diferente de uma certa nação tupiniquin.
    Ah! Já foi p’ra votação do senado o fim do décimo terceiro. É, aquela alegria do pobre.
    Este é o Brasil. Sad but True!

  8. Allan Garcia disse:

    Que patriotada hipócrita… Pimenta no dos outros é refresco, não é pachecada? Se não sabem diferenciar uma crítica contundente de uma simples brincadeira, voltem para a escola.

  9. Sidewinder disse:

    E se os tais “cretinos” vêm cheio de segurança, com milhões no bolso para gastar, é porque eles acreditam na propaganda que vendemos a eles.
    Tempos atrás, tive o desprazer de assistir a um vídeo feito para atrair os turistas “cretinos”, mostrando nossas praias indefectíveis. Eu até acreditei e fui conferir esse tal paraíso e o que pude constatar, eram crianças pedindo esmolas a cada dez metros e meninas de treze, catorze anos vendendo sexo a baixo preço.
    Ainda bem que fomos abençoados por Deus, com muita malícia, prontos para passarmos a perna nesses trouxas cretinos , não é?

  10. Vc deveria crer era em outras coisas, como por exemplo, o que o Adilson Antunes falou uns posts acima.

  11. Chico Gois disse:

    Engraçado….

    Todos aqui não gostaram do release mas tambem aposto que não fazem picas alguma pra mudar.

    Não é comigo mesmo!

  12. Rafael disse:

    Felipe, não falei em você aceitar ou não aceitar o comentário. Falei em você aceitar alguém falar dos problemas de sua família na rua….

    Exemplicicando: Um vizinho começa a falar que sua família é isso e aquilo, que você e sua família faz isso ou aquilo. Se você aceitar isso, eu até respeito seu comentário, mas não respeito você. Agora, se você ficar indignado com a atitude do vizinho falastrão, ai sim, não respeito seu post, mas respeito você.

    Quanto ao comentário, aceito ou não, não é a questão.

    E em tempo, mendigos existe em qualquer parte do mundo. Quanto a estátua de Bruxelas não tem nem cabimento comparar. Sobre a maconha na Espanha, não sei, então prefiro não comentar.

    Agora uma coisa é você falar verdades sobre estátuas, maconha. Outra é taxar todo brasileiro de ladrão sem escrúpulos, bebados, falsificadores, sem falar em prostitutas.

    Se você aceita ser isso, OK, mas eu digo e repito pela última vez em meu último comentário para fechar a questão: “EU NÃO ACEITO”.

    PS.: E sim, o meu Brasil com destaque ao S é porque no exterior se escreve com Z.

    • Felipe Paranhos disse:

      Desculpe, não havia entendido antes. Respondendo: pra mim, são coisas diferentes. Os problemas da minha família ou da minha casa dizem respeito à vida particular de um indivíduo; os problemas de um país são outra coisa. Entendi a metáfora, mas ainda assim não acho que há comparação.

      O release da Red Bull não tachou “todo brasileiro” de ladrão, de bêbado, de falsificador. Mesmo se fosse a sério, e não me canso de repetir isso, porque ainda há gente que não percebeu que é piada, falou sobre coisas que podem acontecer no Brasil. E podem.

      A história do Brasil com S sendo salientado eu acho estranho porque todos os países do mundo têm formas próprias de grafar nomes de outros países. Nós temos, eles também. Mas só queria saber, mesmo, obrigado.

  13. Nelson disse:

    Bom! Não gostei da Brincadeira.
    por mais que seja fato e o tom seja de deboche, procuro fazer o melhor para mudar essa realidade.
    A brincadeira não é para Brasileiros e sim para os europeus da F1 que acham Caro vir para o Brasil. Mas todos os mecânicos adoram.
    Acho açém de piadas de mau gosto, uma burrice sem tamanho criticar o pais onde seus produtos são vendidos.
    Infelizmente a bebida ainda é consumida, mesmo com os adjetivos de enganadores, ladrões, ignorantes, pais de travestis, etc…
    Até parece que seus mecânicos andam de carro pela cidade, até parece que estes problemas podem numa “brincadeira ” serem informados como marca como caracteristica cultural.
    Temos que ter cuidado com a tolerancia! Não em simplesmente bancar os donos das verdades do pais. Mas tentar mudar a ordem das coisas. e o primeiro passo é se indignar com as verdades, mesmo que ditas em “tom de brincadeira” de muito mau humor. Eu procuro votar bem e não tomar RedBull para me dar asas…

    • Felipe Paranhos disse:

      Legal seu comentário, Nelson. Não xingou, argumentou tranquilo. Mas ó: pros europeus, vir pra cá é barato. A gente ir pra lá é que é caro. (a menos que você esteja se referindo ao outro sentido de caro). Um abraço!

  14. Rogério Gomes disse:

    Esse textinho deles me irritou tanto que já tomei meu RedBull hoje.. rssss… Realmente penso que ao invés de nos irritarmos, que trabalhemos para que a imagem do Brasil seja melhor. Temos 2 oportunidades de mostrar algo, 2014 e 2016.

  15. Alex disse:

    É muuuiiito mais fácil ver o umbigo do outro que o próprio…Também é o cúmulo do “hipócrita patriota” achar ofensivo o que foi escrito.Toda vez que alguém da imprensa internacional escreve algo sobre nosso país, tendemos a nos irritar e acharmos um absurdo!Essa estória “do que acontece em casa deve ser resolvido em casa” é muito bonita quando não atinge o vizinho…Pensem nisso!Inté!

  16. Nelson disse:

    Caro é para as equipes com o transporte e a logistica e principalmente trazer os patrocinadores… As equipes salvo as montadores prefeririam uma F1 européia.
    Entendo que a pecha de patriotas só é aplicável a Copa do mundo com todos de verde-amarelo ou a era Senna, mas é difícil entender uma empresa que tem o marketing mais bem sucedido do mundo depois da Coca-cola, falar qualquer coisa, parece que não conhece o pais onde tem mercado. Agora do mesmo modo que existem Brasileiros “patriotas” no sentido mais baixo da palavra, existem aqueles que olham mais lá pra fora do que aqui dentro. Que elogiam qualquer coisa que algum estrangeiro fala… Mas gastam dolares lá fora, ou pelo menos sonham em gastar lá, e pouco ou nada fazem aqui. é fato que o público consumidor está nas camadas mais altas da sociedade, o mesmo que é público nos Gp’s de F1, tudo gira nas altas esferas. Tenho certeza que se os ingressos fossem mais acessíveis, se as instalações para o público fossem melhores, se o automobilismo pudesse ser mais acessível ao público, a tão “esperta” bebida pensaria muito mais no teor de suas palavras, embora ache que no fundo, tudo é feito para vender mais. Oxalá se estes movimentos de “Não tomar Red-Bull” se transformem em tomada de postura para transformar a piada em ficção!!! E chega de dar ibope pra eles!!!
    Abraço

  17. O pessoal que se indignou com o texto da red Bull, será que também ficou “emputecido” quando viu o Pão de Açúcar e o Cristo Redentor no cenário de fundo do GP de Interlagos no jogo F1 World Championship by Nigel Mansell, do Super Nintendo?

    Etimologicamente, eles sabiam que Brasil deveria ser com Z? Que brasileiros eram os traficantes de pau-brasil?

    Brasileiro patriota é aquele que conhece os erros, tenta resolvê-los e ama o País, apesar dos erros

  18. kriysaor disse:

    Pessoal, pra que tanta raiva? Eles tentaram fazer humor com algumas coisas de errado q realmente acontece por aqui. Muitos são os brasileiros q acham graça das piadas que debocham dos extrangeiros q varias pessoas fazem por aqui (vide nossos programas “humoristicos”), Vale lembrar tb da eterna xenofobia q grande parte da população brasileira faz contra os argentinos ( e o pior: é incentivada até em programas de tv), como se a Argentina nao fosse uma grande parceira comercial do Brasil.
    OBS: estive na Argentina a pouco tempo e vale ressaltar que a população de lá é bem mais educada quando se refere a nós do que a nós quando nos referimos a eles.
    abraço a todos.

  19. Bruno disse:

    Será que quem fica tão “indignado” assim com esse Release da Red Bull, não riu em casa, sozinho, na frente do computador??

  20. Rafael disse:

    Eh que agora Lulla baixou uma lei dizendo que ninguem deve falar mal do país nem do governo, sob pena de fuzilamento em praça púlbica!

  21. Turco disse:

    Pera ai, só porque os outros países acham normal essa porcaria da Redbull temos que achar também? Eu acho escroto, e se os outros países acham normal, problema deles. Uma coisa é eu vir aqui na minha casa e falar pro meu pai que a parede tá precisando de uma pintura. Outra, bem diferente, é um bando de idiotas que nunca vi antes entrarem na casa de meus pais e falarem mal da parede dele. Patriotismo é aceitável em todos os outros países, menos no Brasil, aqui é feio. É o tal do complexo de vira-lata falando mais uma vez. Se todos reclamassem, a gente poderia reclamar, mas não podemos ser os únicos a reclamar que está automaticamente errado.
    Não é questão de ser verdade ou não o que eles falaram, o problema é: quem são eles pra falar alguma coisa? Com certeza não sabem 1/10000 da história do Brasil nem dos problemas, de fato, daqui para virem cuspir essa merda toda. Seria tão ridículo quanto eu insinuar que as chances de você ser alvo de um ataque racista por lá é de 100%

  22. Pronto.. o blogueiro conseguiu o que queria.. audiência.

    Não estou falando que não sei dos problemas. Claro que sei. Mas nem por isso fico gostando de ver outros paises falando mal do país que moro, que minha familia mora, que as pessoas que amo moram.

    Não estou revoltado, ou indignado com o relise da Red Bull e tb não vou deixar de beber por isso (se bem que nunca gostei dessa bosta que so serve pra enganar quem acha que tem efeito hehehe), apenas não acho isso a coisa mais normal do mundo e fico rindo achando bonito.

    É como se falassem isso na minha frente.. e acredito que se viesse um gringo FDP falar isso na frente de cada um de vcs a reação seria outra.

    Ter opiniões de acordo com a conveniência pra mim é hipocrisia.

    • Felipe Paranhos disse:

      Tsc. Se eu quisesse audiência, tava aqui incitando o mundo contra a Red Bull. Como senso de humor faz falta nesse mundo. Como faz falta.

    • Alessandro Silva - Novo Hamburgo disse:

      Eles falaram alguma mentira? Algum exagero? O problema do Brasil é justamente este: tapar o sol com a peneira. quanto menos se falar sobre drogas, prostituição e violência (geralmente os três andam juntos), associado à corrupção seja de alguns policias sujos ou da maioria dos nossos governantes, mais tranquilo o povo fica e a vida segue numa boa.
      Brasileiro é em sua sessência um povo BUNDA, qua aprendeu a reclamar mas não sabe fazer nada pra mudar.
      Resumindo, conformismo é o lema deste povo que de tando assistir às falcatruas do governo, parece ter perdido a vontade de reagir. Mas quando alguém fala a verdade, é duramente criticado por fazer estas pessoas lembrarem da realidade em que vivem.
      PS: Também amo o meu país! Morreria por ele. Mas as vezes é bom que o povo aprenda a ter vergonha das merdas que faz e que permite fazer.

  23. resende disse:

    Ng é obrigado a vir pra cá!!!!Simples assim!

    • Alessandro Silva - Novo Hamburgo disse:

      Isso! E a gente continua vivendo de olhos fechados, no País das Maravilhas”, no meio da corrupção, prostituição, drogas, violência, sendo governados por um bando de coroné semi-analfabetos que aumento os prórpios salários a suas próprias vontades, querendo que o povo se exploda.
      Maravilha de pensamento conformista.

  24. pires disse:

    Eu acho que é válida a brincadeira, mas deveriam fazer perguntinhas também acerca dos efeitos que o energetico que patrocina a equipe pode causar no organismo humano!! Será que farão?

  25. paulo disse:

    Enquanto o Brasil continuar sendo um país exótico,miseravel e violento vamos ter que conviver com comentarios imbecis e cretinos, como esses feitos por esses gringos babacas dessa tal Red Bull.

    Aliás droga é essa merda desse energetico Red Bull.

    O Brasil não precisa de Formula1.

    Que se danem esses gringos babacas e idiotas,e essa merda de Red Bull junto.

  26. Alan disse:

    Todo mundo indignado dizendo que a red bull falou mal do país. Deizem de ser burros (o que parece que é dficil), ela fez uma brincadeira, como ela faz com todos, e quando ela fez com os outros países achamos engraçados, e agora ficamos idignados, talvez porque saibamos que a brincadeira tenha um fundo de verdade, e somos mais arrogantes que americanos e argentinos porque não sabemos rir de nós mesmos. Igual ao episodio dos Simpsons que enquanto sacaneava ingleses, japoneses e até uruguaios nós ríamos, quando nos sacaneou, ficamos putinhos e quizemos processar. Acho que está na hora é de crescermos.

  27. Cristiane disse:

    Eu não vi nada demais no que eles escreveram. Achei engraçado que eles que só veem uma vez por ano no Brasil já perceberam tudo isso, e colocaram bom humor em cima.

  28. Márcio Rangel disse:

    Preconceito “strike again”. Quando não se tem o que falar é melhor ficar mudo. Ao fazer analogia das vuvuzelas ao barulho dos protestos que o texto da Redbull causou, o infeliz do colunista, maliciosamente juntou tudo em um, África e Brasil. São realidades distintas, de povos parecidos. Acho que não devemos aceitar essas “piadas” com bom humor, não, tampouco devemos nos imbuir do espírito terceiromundista e do complexo de viralata e acatar as bossalidades vindas do exterior. Estamos crescendo como país, ainda falta muito por fazer, mas é preciso que comecemos a nos enxergar como nação para que possamos obter o devido respeito.

  29. Eduardo Azeredo disse:

    Realmente…. quem são esses gringos pra falar do Brasil né? Ahh…. são aqueles que vem pra cá e movimentam nossa indústria do turismo. E pra quem não entendeu, a Red Bull até fez um elogio falando que um Brasil é como uma droga pois as pessoas nunca se cansam dela, mas precisam dizer não em algumas horas. E aí entra o senso de humor das perguntas.

    Queria saber o que a pachecada pensa quando vê um gringo doido pra subir um morro….

  30. Simão disse:

    Bom, particularmente, eu não vi nada demais no release… mas tudo bem alguns se ofenderem (como fizeram com o episódio dos Simpsons no brasil), sei lá, cada um encara de um jeito, alguns se sentiram ofendidos como brasileiros ou paulistas, e estão em seu direito…
    Mas eu acho bizarro que, esse release foi lançado pela “DIREÇÂO DA EQUIPE DE MARKETING DA RED BULL F1” e aqui eu estou vendo as pessoas insultarem TODA a equipe da red bull, toda a empresa da red bull toda a F1 e todos os gringos do mundo…

    Isso eu já acho exagero. É o mesmo fanatismo que faz brasileiros serem mortos por xenofóbicos (ou xenófobos?) no exterior…

  31. Daniel disse:

    Hahahaha… poxa não sei o porquê de tanto stress… lógico que algumas coisas são exageradas como essa história do rim, ao mesmo tempo… muita coisa é verdade.

    Quando os kras vêm pra cá, eles só querem saber de caipirinha, churrascaria e mulher. Quanto aos dois primeiros casos, é $$ que eles tão gastando aqui… quando o assunto envolve prostituição já é mais triste… mas, que existe também em tudo quanto é canto do mundo.

    Eles falaram mau do Brasil? Falaram… mas, mentiram? Em alguns pontos acho que não…

    A mim esse texto não traz revolta alguma… eu só dou risada.

    Além do mais… a Red Bull faz tanto marketing no Brasil… que quem fez esse texto deve ser brasileiro isso sim … hahahaha

  32. Qdo li o texto da Reb Bull ri e jamais imaginei que ele fosse gerar tanta confusão, simplesmente porque o olhei pelo viés da brincadeira e pronto. Uma pessoa pode entender um texto de várias formas, infelizmente parece que a maioria preferiu levar tudo “a ferro e fogo”, tirando da bagagem todo o complexo de “perseguidos terceiromundistas”. Realmente, Felipe, como faz falta o senso de humor.

  33. Bianca Moura disse:

    Dr. Paranhos virou o blogueiro vilão. hahahahaha!

    A única bronca que eu tive com o release foi a falta de originalidade das piadas.. poderiam ter saido ainda melhor do que já foi.

    Não há o que discutir… é chá de camomila pra todos vocês e ponto final.

    • Felipe Paranhos disse:

      O pior é o pessoal falar que eu busco audiência fácil. É impressionante como algumas pessoas não entendem que alguém possa pensar diferente deles. Continue comentando, Pernambuca!

  34. Turco disse:

    o turismo no Brasil é, de modo geral, pequeno se comparado ao potencial. e a questão nem é falar mal de todo e qualquer gringo. o ponto aqui é questionar a necessidade de uma empresa que tem no brasil o principal mercado na am. latina despejar tamanha inutilidade. xiar ão muda nada, mas tb não muda nada aceitar que terceiros venham aqui e desçam o pau nos nossos problemas gratuitamente. o brasil tem vários problemas sim, e essa condescendência é um destes.

  35. Flávio disse:

    O engraçado é os patriotas que se revoltam com a Red Bull, desligam o computador e chegam na balada pra tomar “whisky com energetico”. Todo ano a Red Bull faz isso, todo ano aparece jornalista pra se aproveitar e criar materia sobre “a empresa que falou do Brasil” e todo ano aparece os patriotas que se orgulham do país do carnaval e futebol chingando.

  36. Cláudio disse:

    O ideal, era fazer um protesto contra o energético Red Bull fazendo piadas com aquela porcaria.

  37. Júlio Amorim disse:

    hahahaha! Se esta sim é verdadeira… suponnho que você deve ser íntimo de um japa!!!
    Declaração polêmica!!!!!
    Devemos cuidar dos nossos problemas aí sim criticar essas coisas…. Eu gosto da Redbull quebra um pouco o gelo da formula um. E que atire a primeira pedra quem nunca passou por pelo menos 2 situações citadas nas frases deles.
    Abraços!

  38. Bianca Moura disse:

    hahahaha! valeu paranhos!

    e continue ácido assim, a gente gosta!

  39. Max disse:

    Estava afim de ler o original, mas o release saiu do ar na página deles.

  40. Turco disse:

    Tirou do ar? Então eles confessam que foram escrotos?

  41. Fabio Morais disse:

    Kassabistas e Serristas (a classe mérdia paulistana provinciana, xenófoba e preconceituosa), tremei… Aí vem a Red Bull!

  42. Leonardo disse:

    Procurei tanto no site da redbull qto no red bulletin, e nao axei o texto orginal, tem como postar ou mandar por email o link da materia? valew

  43. Tiago S. disse:

    Nossa é um exagero ridículo, tem uma das histórias no livro do Flávio Gomes, que ele descreve bem um povinho que se encaixa direitinho com esses que tão descendo a lenha no comunicado, não lembro ao certo, mas é mais ou menos aqueles que lá foram usam banderinhas do Brasil, samba e caipirinha.. Ai quando volta pra cá, já começa a falar mal.

    Quando li o Texto da Red Bull não vi nada d+ e agora que voltei to lendo cada absurdo, que fala sério.

  44. É melhor o autêntico guaraná (é natural) do que essas latinhas importada feitas com produtos contrabandeados e ilegais…..o nosso tem mais asas…..

  45. evanclaudio disse:

    So nao entendo uma coisa, esse pessoal todo ai em cima devem ser os mesmos que desçem o sarrafo em rubinho enquanto os tenebrosos invasores ainda defendem ele la fora. a maioria diz que nao torçe para ele pq é produto da globo e torcer para ele é paxequismo. se é assim que se escreve. acho porreta, (uso esse termo pq sou baiano) quando eu vejo no site do grande premio os comentarios racistas de brasileiros contra brasileiros. mais niguem suporta uma piada qualquer. legal era mandar Bush para aqueles locais feios todos. mais brincara nao. temos um presidente um pouco etilico e niguem pode falar. mais o PM italiano é o tarado de plantao. Francamente niguem dos que falam aqui sao da turma de Jefferson que disse que a arvore da liberdade deve ser regada de tempos em tempos com o sangue dos patriotas. Uma coisa é uma ofensa outra é uma brincadeira e saber distinguir isso faz a diferença entre ser um Patriota e um Radical Extremista. Seja em que naçao for. Sei que muitos nao irao aceitar meus argumentos outros irao. mais essa é a base da democracia. quando toodos podem se expresar onde for e da forma que quizer desde que respeite a o outro.

  46. evanclaudio disse:

    Gostaria de saber o por que da retirada de meu comentario? Grato.

  47. Edu de PoA disse:

    Tô atrasado para comentar. Tão atrasado que o boletim já foi retirado. É uma pena, gostaria de ter lido…
    Enfim, a pachecada se irritou, a grita foi geral. Por que será que irritou tanta gente? Vivemos num País cheio de problemas, que trata mal seu habitantes, reclamamos disso o tempo todo, ninguém nega. Agora, quando algum estrangeiro constata isto, é um absurdo. Ora, cresçam. Quem nunca falou mal da xenofobia e do racismo norte-americano (tem hífem?) E o quê os argentinos devem sentir quando ouvem aquelas piadas infames sobre eles?
    Bem, isto não importa, brasileiros falando mal de estrangeiros pode, estrangeiros falando mal do Brasil (com s ou com z) é a terceira guerra mundial. Haja saco!
    Não gostaram do que leram? Então façam alguma coisa para mudar esta realidade, porra! Quem, dentre estes que se insuflaram de ira santa, faz efetivamente algo para ajudar a resolver alguma coisa? Já vejo as respostas: “isto é obrigação do governo.”, “eu até faria algo mas não tenho condições”, “eu sou só um, não posso mudar o país”, “a gente até podia fazer algo mas os políticos roubam tudo” (esta é a melhor!!!). A solução está sempre nas mãos dos outros, nunca nas nossas, né? Comecem a mudar o país mudando as próprias cabeças. Aceitem as críticas (bem humoradas ou não), analisem o que as gerou e busquem uma solução. Votem em PESSOAS que trabalhem e NÃO em slogans e partidos. Ensinem seus filhos a pensar. Viajem ao exterior para ver a realidade lá fora e tentar copiar as boas soluções.
    São coisas tão simples e tão óbvias que fica até difícil falar, mas acho que dá prá resumir assim: Parem de pensar somente nos seus direitos e pensem mais nos seus deveres: para com o próximo, para com sua cidade, para com seu País, para com nosso planeta. Já é um começo…
    E quanto ao coleguinha que se indignou com o BraZil, espero que ele comece a se referir à Bélgica com Benelux, à Noruega como Norge, à Alemanha como Bundesrepublik Deutschland e aos Estados Unidos com United States of America. Deve existir coerência até na pachequice…
    E, com licença, que eu vou tomar meu Red Bull e pensar em coisas mais produtivas.

    • Alessandro Silva - Novo Hamburgo disse:

      Meu amigo. Falou muito e falou tudo! Faço minhas suas palavras.
      Mas como já disse antes aqui, é mais fácil para o povo fechar os olhos diante às evidências e viver feliz num mundo de fantasia e carnaval, do que fazer algo para mudar. E isto é um problema enraizado de maneira tão profunda na cultura brasileira que quase não ha mais chances de mudar.

  48. Gustavo Terra disse:

    Brasileiro é assim, não encherga seus problemas, quando os vê nada faz, fica pedindo para algum deus (javé, um santo desses qualquer, a nossa senhora e etc) para resolver e quando alguem diz que este país é uma merda se enche de patriotismo.
    É incrível, a seleção de futebol jo 30′ mau do primeiro tempo é vaida e seu técnico vira bicha, agora se alguem falar aí meu amigo, nós somos o país do penta …

  49. Felipe DOM disse:

    Porra, os caras tão certos e td q ta escrito é verdade, não falta humor pra brasileiro, mas agente só da risada qd politicos roubam na nossa cara, qd matam qq um por ai, ai sim é engraçado…bando de hipócrita quem ta criticando a redbull, como disse o flavio gomes…não critiquem a redbull… melhorem essa merda de país…

  50. SAMUCON = É HIPÓCRITA SIM disse:

    O brasileiro é aquele típico cara que adora fazer qualquer tipo de piada, com tudo e todos. Quando fazem o mesmo com a gente perde a graça. Como a gente dizia na escola com aqueles moleques otários que faziam isso. Se não aguenta a brincadeira não brinca……
    A propósito, o brasileiro consegue ser de de um patriotismo absurdo para coisas imbecis como essas… Agora por exemplo, com as 11 crianças que morrem por dia em Salvador (muitas vítimas de grupos de exterminínios, cujos integrantes são policiais), isso não gera comoção… agora se um gringo satiriza prática e canalhices que nós fazemos, parece um auê… vamos lá Brasil… acorda pra realidade e para de ser hipócrita.

  51. Piercarlo Ghinzani disse:

    É Paranhos… Como diz o Gomes, não se pode falar qualquer coisa no Brasil. Tem sempre um obtuso para subir nas tamancas e vomitar todo o tipo de imbecilidades. A Red Bull pelo menos mudou um pouco a cara da Fórmula-1, com comentários engraçados e menos sérios do que é o costumeiro na F-1. Na verdade este tipo de xenófobos imbecis existem em todo o mundo, mas quanto mais atrasado em educação um país, mais eles proliferam.
    E, na verdade, o “patriota” brasileiro só existe quando se fala em futebol, F-1, etc. Quando este povo vai descobrir que esporte nada tem a ver com pátria?

    Triste de um povo que não ri de si mesmo.

    Um abraço.

  52. Flávio disse:

    Estes boletins fazem piada com todo mundo. Se fossem piadas somente sobre o GP do Brasil seria um problema, mas não é. Na vida é importante rir dos outros e rir também de nós mesmos. Nós somos avacalhados por natureza. Rir ainda é o melhor remédio. Vamos avaliar cada tópico e dar um percentual de verdade (de zero a cem) a cada um deles?

  53. Carlos B disse:

    Felipe,

    Como carioca, como brasileiro tenho muito mais vergonha da atitude de uma atriz como a Maitê Proença em pleno Mosteiro dos Jerónimos ( Lisboa – Portugal) cuspindo para a fonte e demonstrando a sua ignorância em termos de história de Portugal, do que este release da Red Bull.

    Isto sim é uma atitude VERGONHOSA.

    Vejam o video:

    http://www.youtube.com/watch?v=QnrVZkKOOt0

  54. evanclaudio disse:

    Ok grato por postar meu comentario. Pois é eu e mais alguns milhoes aqui falamos porreta de vez em quando rsrsrsrsrsrsrs agora escrever realmente poucos escrevem. rsrsrsrs. Otima semana para vc pq semana de GP é dureza.

  55. Everaldo Morais disse:

    Uma coisa é reconhecer as mazelas do próprio país, outra é admitir num site oficial de uma equipe de F1 que vem pra tua casa esses comentários insinuando que todo brasileiro é ladrão. Se isso não é suficiente pra te indignar , é sinal que acatas muito bem o título.

    • francisco disse:

      Pelamordedeus.

      Qual parte de É UMA BRINCADEIRA que vocês não entenderam?

      Analfabetismo funcional é um dos males que eles esqueceram de citar, pelo jeito.

  56. niko disse:

    todas essas dicas são uteis para pilotos jovens como o Vettel não fazer M**** quando vier ao Brasil, nada demais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.